Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012
PVP (c/ IVA): € 24,00
ISBN: 978-972-754-292-5
216 páginas

O bater do coração não se ouve, não se ouve o pulsar das artérias. Ai de nós, se se ouvisse! Mas, sim, ouvimos esse zumbido, esse tiquetaque perpétuo, e dizem que não é natural toda esta fúria rodopiante, todo este brilhar e desaparecer de imagens: mas há por baixo dele um mecanismo, que dir-se-ia continuar a persegui-lo, rangendo precipitadamente. Vai-se quebrar?

Neste romance de 1916, o operador de câmara Serafino Gubbio disseca o universo da sétima arte na alvorada do seu nascimento, devolvendo-nos ao mesmo tempo o espanto do Homem moderno perante a presença cada vez mais imperiosa das máquinas na produção artística e não só. Muito antes dos discursos sobre a “sociedade do espectáculo”, o olhar trágico de Pirandello alerta para os perigos e o fascínio de um mundo no qual a ilusão está destinada a engolir o real.

Luigi Pirandello (1867-1936), dramaturgo, poeta, romancista e contista italiano, recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 1934.

0 devaneios :