Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo #1

Passatempo #1
Até 24 de dezembro

Passatempo #2

Passatempo #2
Até 27 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 19 de fevereiro de 2012
E chegou ao fim mais um passatempo!


Quero agradecer imenso à Chiado Editora pelo apoio e a todos que publicitaram este passatempo nos seus blogs e fóruns.


As respostas são:
1) Um povo hostil.
2) "Cristal Telepático" e o "Guerreiro Psíquico".
3) Pergunta inválida, pois foi mal formulada, peço desculpas.
 
 
E os vencedores, escolhidos através do site random.org, são:
78- Carla Ferreira Neves
101- Paula Elisa Coelho Miranda
130- Joao Nuno Morais Pinto Machado
 
 
Parabéns aos vencedores! Irão receber dentro de pouco tempo um email. Espero que gostem deste livrinho.

1 devaneios :

Aníbal Ávila Castro disse...

Na sequência do passatempo do livro "O Guerreiro Psíquico", venho comunicar que podem ver no site do livro www.guerreiro-psiquico.net um pequeno excerto inicial da obra. Quem não gosta de ver um pequeno excert inicial?
Começa assim:

"Aron estava a trabalhar na forja de ferreiro com uma dedicação particular. Em vez das ferraduras dos cavalos, ou das ferramentas de pesca ou lavoura, mais comuns, estava a fazer uma espada, recorrendo a um conhecimento recém recebido. Usou o fole para aumentar a temperatura da forja. A futura espada estava ao rubro e o calor da fornalha quase lhe queimava a pele. Satisfeito, pegou-a com a tenaz e dirigiu-se para a bigorna atrás de si. Estava perfeitamente concentrado a bater-lhe cuidadosamente com o martelo, quando o seu irmão de 15 anos, um ano mais novo, entrou de rompante.
– Já sabes das novidades? – perguntou ele muito exaltado, procurando fazer-se ouvir por cima das marteladas.
– Quais novidades? – ripostou Aron, aborrecido por ter sido interrompido no seu trabalho, mas sem tirar os olhos da sua preciosa espada, ou de parar de malhar no ferro quente. Se havia uma coisa de que ele não gostava, era de ser interrompido, quando estava concentrado num trabalho importante.
– Sobre quem chegou à aldeia! – exclamou Celic já impaciente.
– Não sei de nada – informou Aron endireitando-se para uma pausa no uso do martelo, enquanto apreciava a sua obra. Aron era um jovem de 16 anos com boa aparência. Os seus olhos castanhos condiziam com o cabelo preto e tinha uma altura média, com uma musculatura bem desenvolvida do trabalho de aprendiz de ferreiro. Usava umas calças verdes escuras e uma túnica castanha até meio da coxa, apertada por um cinto largo. Por cima das roupas estava colocado um avental protector. Focou os seus olhos magnéticos em Celic e, sem emitir um som, fez um ar interrogativo".

Podem ler mais em www.guerreiro-psiquico.net.