Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 429
Preço: 17,90 €
ISBN: 978-972-20-4793-7
1ª Edição: janeiro de 2012

O NOVO NORTE – O MUNDO EM 2050
De Laurence C. Smith

O mundo em 2050 será radicalmente diferente do de hoje. Países do norte — nomeadamente Canadá, Rússia e Escandinávia — subirão à custa dos do sul. Lugares como Nova Zelândia, Argentina e Brasil também serão vencedores. Os padrões de migração humana serão drasticamente alterados — e o local onde nascemos será ainda mais crucial nas nossas vidas.

O Novo Norte explora as «quatro forças motrizes» que estão a modificar o mundo: a mudança climática, o crescimento populacional, a globalização e o esgotamento dos recursos. Mais do que isso, tenta-se prever como estas irão moldar o mundo até 2050. Este é um livro sobre pessoas e os fatores que determinam onde e como elas vivem, examinando mais cuidadosamente os países do extremo norte — Escandinávia, Canadá, Gronelândia —, que têm a ganhar com as mudanças em curso.

O autor, Laurence C. Smith,  é professor de geografia e de terra e ciências espaciais da Universidade da Califórnia. Publicou mais de cinquenta artigos de investigação, em revistas como Science e Nature e, em 2006, informou o Congresso sobre os impactos prováveis da mudança climática do norte. Os seus trabalhos têm sido abordados e discutidos em diferentes meios de comunicação social, como LA Times, National Geographic, The Boston Globe, The Washington Post, Time Magazine e NPR.


Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 203
Preço: 14,40
ISBN: 978-972-20-4890-3
1ª Edição: janeiro de 2012

UM LONGO REGRESSO A CASA
De Gail Caldwell

«Esta é uma velha história: eu tinha uma amiga com quem partilhava tudo, até que ela morreu e também isso nós partilhámos.

Um ano depois de ela ter partido, quando eu julgava já ter ultrapassado a loucura daquele sofrimento inicial, caminhava no parque de Cambridge onde durante anos Caroline e eu passeámos os cães. Era uma tarde de inverno e o local estava vazio – a estrada fazia uma curva, não havia ninguém à minha frente nem atrás de mim e eu senti uma desolação tão grande que, por momentos, os meus joelhos ficaram imóveis. “O que estou aqui a fazer?”, perguntei-lhe em voz alta, habituada agora a conversar com uma melhor amiga morta. “Devo seguir em frente?”»

Gail Caldwell ganhou o Prémio Pulitzer de Crítica Literária em 2001. Foi a principal crítica literária do jornal The Boston Globe e é autora de A Strong West Wind. Vive em Cambridge, Massachusetts.

0 devaneios :