Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Guarda-me para Sempre" de Brigid Kemmerer

Passatempo

Passatempo
Até 22 de Julho!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 6 de janeiro de 2019
Autor: Josh Malerman
ISBN: 9789898869746
Edição ou reimpressão: 03-2018
Editor: TopSeller
Páginas: 304

Sinopse:
Não abra os olhos. Há algo terrível lá fora.
Num mundo pós-apocalítico tenso e aterrorizante que explora a essência do medo, uma mulher, com duas crianças, decide fugir, sonhando com uma vida em segurança. Mas durante a viagem, o perigo está à espreita: basta uma decisão errada e eles morrerão.
Cinco anos depois de a epidemia ter começado, os sobreviventes ainda se escondem em abrigos, protegidos atrás de portas trancadas e janelas tapadas. Malorie e os seus filhos conseguiram sobreviver, mas agora que eles têm 4 anos chegou o momento de abandonar o refúgio. Procurar uma vida melhor, em segurança e sem medos. 
Num barco a remos e de olhos vendados, os três embarcam numa viagem rio acima. Apenas podem confiar no instinto e na audição apurada das crianças para se guiarem.
De repente, sentem que são seguidos. Nas margens abandonadas, alguém observa. Será animal, humano ou monstro?
Um suspense inquietante que relembra as melhores histórias de Stephen King.


Opinião:
Este foi o primeiro livro de 2019 e que eu já queria ler há alguns meses. Mas acabei por o ler pela "pressão" de querer ler o livro antes de ver a versão cinematográfica. Acabei por não o fazer, acabei por ver o filme quando ia a meio do livro, o que acabou por não ser um problema, pois o filme é totalmente diferente do livro (e o livro é bem melhor ahahah).

O que lhe faltava era estar grávida. Pelo menos esse era o medo de Malorie. Um caso de uma noite que parecia ter dado mais frutos que o que era suposto. A acompanhá-la para comprar o assustador teste de gravidez estava a irmã, que sempre a acompanhava em todos os processos da sua vida. Quando confirma a gravidez confirma também que o mundo está a endoidecer. As pessoas andam a suicidar-se, mas antes disso parece que vêem algo que as assusta de tal forma que preferem morrer!

Quando a irmã é apanhada pelo mal que assombra todos, Maloria segue a única esperança que pensa ter... Um anúncio num jornal de uma casa que serve de porto de abrigo a todos que se queiram proteger. Ao ir para lá Malorie, descobre um grupo disfuncional, que inicialmente não acha graça nenhuma ao facto de ela estar grávida, mas que acaba por a acolher. Um grupo que luta diariamente pela sobrevivência.

Enquanto vemos estas ações que se passam 5 anos no passado, também vemos o que se passa no presente. Um presente em que Malorie se encontra solitária com os seus dois filhos, em busca de um local a que possa chamar casa, um local em que as crianças possam ser simplesmente isso, crianças. Em segurança...

Um livro que adorei! Muito melhor do que esperava, pois o autor, em vez de se centrar nas criaturas que criaram este futuro assustador, centra-se nas pessoas. No que estas fazem para sobreviver, como as suas atitudes são guiadas, quer pelo medo, coragem, cobardia, egocentrismo... E foi esse retrato que eu gostei de ver. As possíveis atitudes a ter perante um horror como este, perante algo tão mau e negro como o fim do mundo. Como saber que ter os olhos abertos nos pode matar!

Apesar de ter adorado esta incursão no psicológico humano, senti falta de saber mais sobre as personagens, pois o autor não nos esclaresse muito sobre elas. E fiquei meio tristonha por o final ficar em aberto, apesar de eu como pessoa positiva pinto-o de forma muito boa!

O filme é muito diferente. Há imensas cenas inspiradas no livro mas retratadas de forma totalmente diferente, de tal maneira que o facto de ter visto o filme antes do acabar o livro não tirou de forma alguma o efeito surpresa. O filme é bom para passar um bom bocado, mas o livro é bem melhor, na minha opinião.

Um livro que recomendo!

0 devaneios :