Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 17 de junho de 2012
Autor: Emma Wildes
P.V.P.: 18,55 €
Nº de Páginas: 320
Editora: Planeta


Sinopse:
Madeline May, a jovem viúva Lady Bewer, encontra-se num terrível dilema.
Vítima de chantagem, que se transforma em homicídio, torna-se claro que só um homem a pode ajudar: Luke Daudet, o mal-afamado visconde Altea, que está habituado a lidar com homens de reputação duvidosa e que ela despreza com todas as suas forças.
Luke reconhece a atracção que Madeline exerce sobre ele e o perigo que representa. Desde o momento em que se conheceram – e após uma inesquecível noite de paixão –, que sabe que é diferente.
E quando recebe o fatídico pedido que lhe enviou, apercebe-se de que não conseguirá manter-se afastado...


Opinião:
Este é o segundo volume da trilogia "Notorious Bachelors" e embora eu o tenha lido sem ter feito a leitura do primeiro da saga (e diga-se deste já que tal não fez praticamente diferença nenhuma, por isso se lerem primeiro este livro, não se preocupem que não é por aí), talvez para sentirem a nostalgia de recordar certas personagens leiam o primeiro chamado "Um Homem Imoral". Eu já tinha lido dois livros desta autora e tinha gostado tanto destes que quando me deram este livro fui a correr lê-lo.

Madeline está a ser vítima de chantagem! Depois do diário do marido, já falecido, ter caído nas mãos erradas, a jovem viúva recebe frequentemente pedido menos correctos de um homem que de nada tem de interessante. Um homem que a ameaça que caso não faça o que ele quer o diário, que continha as peripécias sexuais do casal, sera largado aos sete ventos. Num momento de desespero, Madeline reage sem pensar e acaba por deixar o chantagista estendido no tapete sem sentidos. Sem saber o que fazer e sem ninguém em quem confiar, acaba por contactar com o visconde Luke Daudet, um homem com uma reputação de desconfiar e com um jeito para mulheres lendário. Tendo tido há muito um fraquinho pela recente viúva, Luke não lhe consegue virar costas, e acaba por a ajudar. Aí começa um jogo de mentiras, pois Lord Fitch (o chantagista), começa a desconfiar que a história de Luke é algo estranha e que naquela noite que Luke afirmou que ele desmaiou por estar bêbado, a coisa não correu bem assim e começa a desconfiar de algum envolvimento do visconde com Madeline.

Enquanto temos esta história conturbada, temos outro romance, este muito mais querido e confortável de Elizabeth, irmã do visconde Luke. É o ano de debutante de Elizabeth e esta tem como objectivo encontrar um bom partido para o seu futuro. Mas a sua relação com o seu primo Miles acaba por mudar e Elizabeth descobre um novo homem, alguém que sempre a ajudou, a estimou e a animou. Este é o romance "fofinho" do livro e por vezes sobrepunha-se em relação à história principal de tal maneira que me via a desejar que esta fosse a história principal!

As personagens deste livro são muito idênticas ao que a autora já me tinha habituado. Mulheres destemidas e corajosas que se encontram caidinhas por um determinado homem, mas encontram-se decididas a continuarem a ser independentes, sendo esse o problema de Madeline e a salvação de Elizabeth. Homens românticos que escondem ao máximo o seu amor por estas mulheres, até um certo ponto em que não conseguem resistir-lhes mais e avançam, mesmo que todas as convenções lhes digam que se deviam manter quietos.

Mais um livro que eu recomendo para um dia calmo, agora até recomendo esta leitura como uma leitura para um dia solarengo de praia. De certeza que vão gostar!

0 devaneios :