Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 6 de setembro de 2012
Autor: John Green
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 256
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892316826

Sinopse:
"Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa."
Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional.
Nunca mais nada será o mesmo.


Opinião:
Tinha este livro perdido ali pela prateleira e decidi pegar-lhe porque nas últimas semanas têm saído opiniões mais que excelentes do novo livro do autor publicado em Portugal, "A Culpa é das Estrelas" (que está prestes a vir para cá para casa). Por isso não resisti e peguei-lhe.

Miles tem um estranho gosto... as últimas palavras das pessoas. A aliar a este estranho gosto tem um vida um pouco vazia. Não é popular, não tem nenhum amigo e a única coisa que faz é estudar para a escola e estudar as últimas palavras de diversas personagens famosas. É então que acaba por decidir entrar num colégio interno, um colégio popular pela sua qualidade e inteligência dos alunos. Aí a vida de Miles muda radicalmente quando conhece o Coronel, um rapaz que adora pregar partidas e cuja alcunha vem do facto de para fazer essas partidas ele delinear todos os planos com a perspicácia de qualquer verdadeiro Coronel. Acabando por se tornarem não só companheiros de quarto mas também amigos, Coronel apresenta Miles a Takumi, um rapaz japonês a a Alaska, uma rapariga que tem de louca o que tem de lindíssima. Apanhado de surpresa pela beleza de Alaska e pela sua maneira extrovertida e mesmo doida de viver a vida, Miles acaba por se apaixonar por ela, mas sem sucesso, pois a rapariga já tem um namorado que adora. Mas a vida está sempre a pregar partidas e o que parecia ser apenas mais uma brincadeira comum acaba por se tornar num desastre...

Este autor anda agora nas bocas do mundo. Os seus livros são reconhecidos e adorados e todos tiram grandes lições de vida das suas histórias. Porque se pensam que o livro é simplesmente sobre um "romance" entre Miles e Alaska, desenganem-se! Porque de romance entre estas personagens tem pouco, pois Alaska deste o início afirma que adora o namorado e não dá esperanças a Miles. Este é um livro que no início nos permite conhecer profundamente as personagens. Como elas pensam, como elas vivem, porque é que pensam assim, porque é que vivem e agem assim. Esta é essencialmente a primeira parte do livro, onde conhecemos verdadeiramente Miles e o Coronel, compreendemos as suas motivações e as suas decisões, sendo que no início do livro a única personagem que se encontra cada vez mais envolta em mistério é Alaska, uma rapariga que não contacta com a família, que adora ler e pregar partidas, uma "brasa" verdadeiramente maria rapaz.

A segunda parte do livro ronda à volta do mistério da vida, do perdoar, esquecer e recordar. É a procura de Miles por respostas que precisa de saber para viver com a sua própria consciência e prosseguir em frente. Um livro que acaba por ser sobre esses temas, a descoberta, a vida, o perdão, o futuro.

Embora tenha que ser sincera, e dizer que esperava mais deste livro (provavelmente por todas as excelentes críticas ao novo livro do autor), não posso afirmar que não gostei dele, porque gostei. O autor com uma escrita fluída acaba por nos envolver devagarinho para o seu mundo e mostra-nos as respostas a todas as perguntas que nos vai fazendo ao longo do caminho, deixando-nos no final a pensar bem nas respostas que nos surgiram. Gostei do livro e é uma história simples que nos ajuda a pensar literalmente sobre a vida e o seu significado. Aconselho.

0 devaneios :