Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 1 de outubro de 2012
Autora: Rachel Ward
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 288
Editor: Vogais
ISBN: 9789896681548

Sinopse:
Se soubesses o dia da morte das pessoas mais importantes da tua vida, o que farias? Jem Marsh esconde um poder espantoso, mas terrível: sempre que olha alguém nos olhos, vê a data da morte dessa pessoa. Órfã, com uma família adotiva que não a compreende, e rejeitada pela escola, vive permanentemente em luta com o seu destino. Mas, quando se apaixona por Spider, tudo muda. Jem compreende então que, mesmo sendo diferente, é possível ser feliz. Um dia ao encará-lo nos olhos, Jem apercebe -se de que a morte de Spider está muito próxima, relacionada com um terrível atentado em Londres! Conseguirá Jem mudar o destino do seu namorado — e transformar a sua própria vida?


Opinião:
Comecei a ler este livro devido à sua fantástica sinopse. Pelo menos eu achei fantástica. Achei curiosa a ideia de alguém ver nas pessoas o dia da sua morte, embora me lembrasse um conceito que conheci no manga "Death Note", que muita gente deve conhecer. Mas devido à curiosidade não resisti e tive que ler este livro.

Jem tem um estranho poder. Vê a data de morte de todas as pessoas com quem se cruza! Um poder que esconde muito bem de tudo e todos, pois não é um poder que se queira andar a apregoar na rua. Sendo uma pessoa solitária devido a tal maldição, não tem amigos, não gosta da pessoa que a adoptou, não gosta dos seus irmãos adoptivos, não gosta da escola... é uma pessoa que simplesmente vive por viver. É então que um dia conhece Spider, um rapaz diferente de tudo o que ela conhecia. Livre, feliz, traquina e pode mesmo dizer-se fora da lei. Um rapaz que era olhado de lado por todos devido à sua alta estatura (1,90 e tal metros) e à sua escura cor de pele. Isso a juntar às pequenas (grandes) traquinices pelo que era conhecido, fazia todos olharem-nos de lado e muitíssimo desconfiados.

É assim que Jem e Spider se tornam os melhores amigos, através da desconfiança que a comunidade tinha para com eles e que eles tinham para com a comunidade. Olhando de lado para tudo isto, apenas podiam confiar um no outro e em si mesmos e começaram a fazer tudo juntos. Mas é ao olhar para a data de Spider que Jem percebe a triste verdade, este seu amigo não tem mais de um mês de vida. A morte está prestes a bater-lhe à porta. Sendo quase como um fora da lei, que entra em perigosos negócios e dá-se com as pessoas erradas, Jem não sabe de onde virá o ataque que o acabará por matar, apenas sabe uma coisa, que será a melhor amiga possível para ele e aproveitará os seus últimos momentos com ele e a avó dele, uma senhora muito simpática, extrovertida e que adora o neto.

Mas as coisas complicam ainda mais quando num dos seus passeios, Jem e Spider entram dentro de uma galeria e Jem começa a ver algo estranho. Todas aquelas pessoas tinham a mesma data de morte! E eram todas naquele mesmo dia! Achando tal muitíssimo estranho e com um mau sentimento, acaba por puxar Spider dali e juntos saem do edifício a correr. Mesmo a tempo, pois de repente o edifício é destruído por um ataque terrorista! Mas tendo ambos sido vistos a correr para fora do edifício com uma emergência fora do comum, ficaram a ser os principais suspeitos da polícia e sendo dois jovens problemáticos e que não confiam no sistema, acabam por fugir e aí sim, a sua verdadeira aventura começa!

Este livro tinha uma muito boa premissa para começar. Uma rapariga com um estranho poder no meio de tanta gente normal. Mas o seu desenvolvimento não foi o melhor, pelo menos na minha opinião. Ou talvez tenha sido o simples facto de este ser um livro mais dirigido para um público juvenil. A minha irmã (que é mais nova que eu), leu este livro e adorou-o. Leu-o a uma velocidade admirável para o normal dela. Já eu tive um "bloqueio" de vontade. Queria saber como ia acabar a história, mas a escrita, demasiado juvenil para o meu gosto, não me puxava nada. As personagens apenas são desenvolvidas superficialmente e acabamos por não as conhecer verdadeiramente, embora a autora tende no meio dos diálogos pôr algumas características das personagens, mas pelo menos da minha parte, posso dizer que não teve muito sucesso. O final deu-me um bocadinho de vontade de continuar a ler este livro. Era algo que já estava à espera devido a alguns indícios no fluir da história, mas mesmo assim fiquei curiosa. Vamos lá a ver se vai valer a pena ou não continuar a ler esta saga.

É um livro que para uma faixa etária mais jovem recomendo a 100%. Já os "veteranos" de fantasia, se o quiserem ler não esperem algo "UAU", porque para quem já leu imensos livros deste género, não é nada de especial e a escrita nem sequer ajuda muito. Mas leiam-no e deem o vosso veredicto! :)

0 devaneios :