Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Duquesa Acidental" de Madeline Hunter

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 1 de dezembro de 2012
Autora: Julia Gregson
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 544
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892319643

Sinopse:
1942. Numa Europa devastada pela guerra, a jovem Saba tem uma vida protegida. Demasiado protegida. Ela anseia por liberdade e é suficientemente obstinada para desafiar as convenções e a própria família e perseguir o seu sonho: cantar. Ao atuar num hospital militar britânico, a jovem conhece Dom, um piloto em convalescença. A atração é imediata mas ambos sabem estar perante um amor condenado. Dom debate-se com o trauma das suas cicatrizes de guerra e está decidido a voltar rapidamente ao combate. Atormentada pelos perigos que o homem que ama está disposto a correr, Saba renuncia aos seus sentimentos e decide partir numa jornada que a levará ao glamour do Cairo e ao calor e opulência de Istambul. Um mundo tumultuoso e decadente de soldados, espiões e agentes duplos. Um mundo onde não há lugar para a inocência e todos buscam mais do que aparentam. Alguns querem apenas desfrutar da sua belíssima voz. Outros, sentir o seu amor. Mas há também quem queira os segredos que só ela, graças ao círculo social em que se move, pode descobrir.
No turbilhão em que se tornou a sua vida, há algo que se mantém inalterado: as suas memórias dos momentos que passou com Dom. Desde então, o mundo mudou irremediavelmente, mas os seus caminhos voltarão a cruzar-se um dia… e da forma mais inesperada.


Opinião:
Nunca tinha lido nada desta autora. A minha curiosidade veio sem dúvida alguma da capa lindíssima que o livro tem. As cores captaram-me a atenção e não lhe consegui resistir.

Saba tem uma voz lindíssima. Consegue encantar tudo o todos apenas com o seu timbre profundo e forte. Mas a sua família odeia a sua paixão, proibindo-a estritamente de ir onde quer que seja para cantar à frente de homens que a começam a cobiçar e de tudo e todos os que lhe podem trazer atenção para cima de si. Mas isso nem sempre fora assim. Saba tinha sido uma criança cujo pai adorava ouvir cantar, adorava a profundidade de sentimentos que ela transmitia através das canções e levava-a a inúmeros sítios para ela actuar. Mas à medida que Saba foi crescendo e o seu corpo se alterava, o pai começou a impedi-la de actuar, levando-a a uma profunda infelicidade.

É então que numa das suas escapadelas, Saba vai cantar a um hospital de soldados, encontrado lá Dom, um homem com profundas cicatrizes tanto exteriores como interiores. Dom adora voar, é a sua vida, o seu sonho, a sua razão de viver. Mas um acidente aéreo acompanhado de uma explosão, leva Dom a ter que fazer um descanso forçado. Mas a paixão de voar de Dom é maior do que tudo o que lhe podem dizer e implorar e, mal pode, acaba por voltar ao serviço, sentido-se livre de tudo e todos, mas pensando sempre na bela cantora que havia conhecido um dia no hospital.

Saba praticamente foge de casa. Candidata-se a um lugar como "animadora" do exército e consegue entrar, viajando para lugares que nunca pensara ver a fim de cantar e alegrar os soldados, dando-lhes esperança, através da sua bela voz. É então que finalmente reencontra o belo soldado, agora 100% recuperado fisicamente, mas ainda magoado psicologicamente. Duas pessoas com problemas mais profundos do que parece, separados pela guerra mas que adoram demasiado o que fazem para os deixar isso para trás.

Estava à espera de um livro diferente. Mais romance entre as personagens, um pouco mais de acção. Em vez disso deparei-me com um livro sobre duas pessoas muito distintas que apenas têm uma parecença entre si, o amor pelo que fazem. Saba adora cantar, Dom adora voar. São as paixões de uma vida e por muito que tentem impedi-los eles seguem os seus corações. Duas pessoas separadas pela guerra, mas que arranjam sempre forma de estar juntos nem que sejam alguns segundos. É um livro escrito de maneira suave e fluída, com personagens que nos encantam pela sua maneira de viver e de se agarrar às sua paixões. Não diria que é um romance entre duas pessoas, mas si um romance sobre duas pessoas e as suas paixões.

Gostei e recomendo para quem quer uma leitura simples e profunda.

1 devaneios :

Liliana Lavado disse...

Concordo, a capa é deveras linda :)
Se a história acompanha, melhor :D