Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Autora: Barbara Taylor Bradford
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 432
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892319780

Sinopse:
Justine Nolan é uma mulher de sucesso com uma carreira artística fulgurante. Mas as memórias que guarda com mais carinho remontam à sua infância, um tempo que recorda como mágico. De visita a casa da mãe, Justine abre inadvertidamente uma carta que vai mudar tudo o que ela julgava saber sobre a sua família e até sobre si própria. 
As revelações são tão chocantes que a jovem pede a ajuda e o conforto de Richard, o seu irmão gémeo. Juntos, resolvem descobrir a verdade custe o que custar. Mas para o fazer, ela terá de viajar até Istambul - a vibrante e sedutora cidade onde se cruzam Ocidente e Oriente. É um lugar com os seus próprios segredos e cujo magnetismo aproxima Justine de um homem fascinante que parece saber mais do que aquilo que está disposto a revelar.
E quando os enigmas ocultos durante décadas pareciam finalmente deslindados, Justine recebe um revelador livro de memórias. No coração deste diário reside a sua verdadeira identidade. Esta é a sua grande oportunidade de sarar as feridas de traições do passado e de abraçar um novo amor e uma nova vida.


Opinião:
A primeira coisa que me chamou a atenção neste livro foi a capa. Prometia um bom romance e por isso não lhe resisti. A apoiar a capa tínhamos uma sinopse deliciosa que simplesmente adorei e foi assim que não resisti a este livro.

Embora a sua mãe nunca esteja em sua casa, Justine continua a receber o seu correio e a abri-lo. Mas é a cheganda de uma carta para a sua mãe que lhe muda a vida como nunca esperava. Uma carta que afirma que a sua avó, mãe da sua mãe, continua viva e de boa saúde, algo que era impossível, pois quando era mais nova a sua mãe tinha-lhe dito que a avó morrera repentinamente, deixando em Justine um grande buraco sem fundo no seu coração, pois adorava a avó.

Desesperada com tal informação, acaba por contactar o seu irmão gémeo, Richard, uma pessoa a quem Justine confessava tudo e pedia ajuda sempre que surgia algum problema. Ao contar o sucedido ao irmão, este fica também em estado de choque e de imediato decidem começar a procurar a avó, para descobrirem a veracidade de tal afirmação. Aproveitado-se do facto de ser jornalista, Justine arranja maneira de ir para Istambul, sítio de onde viera a carta, procurar a sua avó.

Este livro é sobre a busca pela verdade, pela busca pela família. Muito sinceramente não foi um livro que me surpreendesse muito, apesar da boa escrita fluída e sem clichés da autora. Apesar disso houve algo que faltou, ou melhor, que houve a mais. A parte do romance. Acontece que Justine no primeiro dia que vai para Istambul encontra Michael, um rapaz divertido e muito bonito que acontece ser sobrinho da melhor amiga da sua avó. Sem se conhecerem e mal falando um com o outro apaixonam-se de imediato e estão SEMPRE a falar de como não podem viver um sem o outro e de como nunca experimentaram um amor assim, quando se conhecem apenas há menos de 24 horas! Além disso a avó de Michael está sempre a dizer como se nota como eles se amam verdadeiramente. Ora, chamem-me desmancha prazeres, mas amar uma pessoa conhecendo apenas o seu nome não é amor, é paixão platónica. Acho que este foi o grande problema de todo o livro e se o romance fosse mais bem estruturado ou até mesmo inexistente, acho que iria gostar muito mais deste livro!

Uma das coisas que mais gostei foi o diário da avó de Justine, a sua vida quando era nova e o porquê de a sua mãe ter dito que a avó havia morrido! Um livro onde o preconceito é levado a outro nível e esta razão foi uma total surpresa que eu simplesmente não estava nada à espera!

Recomendo, embora não seja daqueles livros inesquecíveis.

0 devaneios :