Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo

Passatempo
Até 24 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 12 de abril de 2013
Autora: Eve Berlin
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 280
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897260452

Sinopse:
Alec Walker é um escritor de thrillers psicológicos sombrios - e um homem que vive para as suas emoções. Desde motos a skidiving, passando por nadar com tubarões, a sua busca incessante de prazer e excitação não tem fim. Essa busca estende-se também às suas relações pessoais, onde nenhuma regra limita os seus desejos. A única coisa que Alec teme é o amor - e permitir que outra pessoa o conheça realmente.
Enquanto faz investigação para um livro sobre extremos sexuais, Dylan entrevista Alec - e anseia por saborear a tentação que ele lhe oferece. No entanto, Alec é um dominador famoso e ela recusa entregar-lhe o controlo. Lenta e sedutoramente, Alec mostra-lhe que ao entregar-se-lhe de forma incondicional e submeter-se a todos os seus desejos, ela poderá experimentar o derradeiro prazer. Porém, para poder ficar com a mulher que pela primeira vez o faz ajoelhar, será Alec capaz de correr o maior de todos os riscos e entregar o seu coração?
Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal vê-se numa situação tentadora enquanto evita entregar-se ao sentimento que nasce entre eles.


Opinião:
Sim... os livros eróticos estão em moda. Muito poucos saiem do mesmo tipo de história, rodam sempre em torno de um rapaz bem parecido com grande liberdade sexual e uma rapariga bonita e inocente que nada percebe de sexo até conhecer o tal rapaz bem parecido. Mas isso não me impede de gostar do livro, a não ser claro que este tenha os comuns clichés que me metem raiva, conversas com palavras demasiado porcas (sim, fazem-me confusão), e certas "técnicas" BDSM que simplesmente são demais para mim (sim, é algo que tenho descoberto, que quando em exagero é demasiado para mim, especialmente a parte do obedecer). Estava curiosa com este livro, mas mais a um ponto de querer comparar com os outros que já li, mas por isso não resisti e li-o.

Dylan é uma escritora de livros eróticos, e no seu recente livro, que está actualmente a escrever, decide que quer experimentar escrever sobre um novo tema... BDSM. Mas o que acontece é que nunca experimentou tal coisa e quer ao máximo descrever tal experiência no seu livro da melhor maneira possível. Dessa forma decide entrevistar pessoas que pratiquem tal práticas, e uma dessas conduz-a a Alec, um conhecido praticamente de BDSM mas também um famoso autor de thrillers. Dylan compreende de imediato porque é que Alec é tão conhecido naquele ciclo. Simplesmente por estar perto dele, este emite uma aura masculina e de poder que a faz querer "saltar-lhe" para cima de um momento para o outro.

Da parte de Alec, este sente uma aura também em redor de Dylan... Algo que lhe diz que esta quer ser dominada e que iria adorar tal coisa, uma coisa que este lhe diz de imediato. É então que no meio da entrevista, Alec faz uma proposta única a Dylan, dizendo que esta apenas poderá escrever sobre tal experiência se a experimentar...

Muito sinceramente, e podendo isto parecer um tanto estranho, já li vários livros deste género erótico e cada vez mais há menos variedade e mais exagero. Este livro tem muita coisa, como já referi anteriormente, que não é em nada nova. O homem lindíssimo dentro da "arte" do BDSM, a rapariga inocente que aceita tudo e descobre que adora todo aquele mundo. Mas houve uma coisa que achei diferente, e que me captou a atenção. É que este livro não é virado para o romance, mas sim para a amizade entre os personagens, o companheirismo e apoio existente entre eles e é isto que nos é transmitido no livro, fazendo com que este não seja simplesmente algo banal. Não lemos neste livro aquele amor à primeira vista que fica como que amplificado pelo sexo, vimos um companheirismo e amizade que se desenvolve e foi isso que me captou em todo este livro. Não fiquem com isto a pensar que é um livro profundo, apenas é interessante este ponto de vista não tão romântico deste género literário.

Além disso achei que as personagens faziam um óptimo casal. Ambos curiosos, doidos por se conhecerem melhor pois achavam-se mutuamente interessantes.

Um bom livro para quem gosta do género, mas não quer algo nem exagerado nem demasiado exigente para o momento.

0 devaneios :