Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo #1

Passatempo #1
Até 24 de dezembro

Passatempo #2

Passatempo #2
Até 27 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 23 de junho de 2013
Autores: Francesc Miralles e Alex Rovira
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 326
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892317236

Sinopse:
"Poucos se atrevem a ver com os seus próprios olhos e a sentir com o seu próprio coração." Albert Einstein
Existe uma força poderosa que pode mudar a nossa conceção do universo e da própria vida. Albert Einstein descobriu-a através de uma equação matemática. Estranhamente, decidiu mantê-la secreta. Mas a bela e enigmática Sarah e o desencantado Javier estão decididos a desvendar o último enigma de Einstein. A sua única pista: a filha secreta do génio alemão, que pode possuir a chave do mistério. De Zurique a Belgrado e Nova Iorque, Sarah e Javier seguem os passos do cientista mais famoso de todos os tempos, numa missão perigosa e surpreendente. O que ignoram é que a sua aventura em busca da Grande Revelação será acima de tudo uma viagem à descoberta das profundezas de si próprios…
Uma experiência metafísica e iluminadora, um romance que nos abre as portas de um mundo invisível e transformador: o nosso coração.


Opinião:
Que capa linda, foi a primeira coisa que pensei ao ver este livro. A capa transmite-nos que estamos prestes a entrar numa história muitíssimo romântica... mas infelizmente isso não sucedeu.

Javier escreve para os outros parecerem bem. Pelo menos é isso que o próprio afirma quando refere a sua profissão. O seu trabalho é escrever o guião do que os outros devem dizer no programa em que trabalha, o menos visto da estação televisiva para que trabalha. Num dia como qualquer outro, a pessoa que devia levar a cabo a discussão de um livro com o próprio autor falta e apenas avisa em cima da hora, sendo por isso solicitada a ajuda de Javier, o único que sabe sobre o que o livro fala. Apesar de a entrevista ter corrido horrivelmente mal, a verdade é que foi ela que mostrou ao mundo como ele era quando tinha uma opinião própria, o que acabou por o levar à sua verdadeira aventura, que começa com um convite deveras estranho para um encontro, noutro país, já com a passagem paga.

Muito sinceramente este livro não é assim nada de especial e esperava muito mais dele. Não vou dizer que não me prendeu, porque sim, prendeu-me minimamente. Mas não exerceu sobre mim aquela força incontrolável que me obriga a continuar a ler e a ler e a ler. Achei a história de fundo interessante, havendo uma mistura de romance com mistério, mas visto que eu sabia a resolução do mistério praticamente deste o início do livro, este acabou por perder o encanto deste cedo, estando essa descoberta que ocorrera muito antes do que devia relacionada com algo que considero um erro da editora.

Antes de mais um aviso, a capa não tem nada haver com a história. Além disso o título do livro bem traduzido é "A Última Resposta", que acaba por guardar um mistério. Já este novo título em português simplesmente conta o final da história, e foi através do título que percebi de imediato qual o mistério. Sabemos logo o que os nossos protagonistas procuram no início devido ao título, o que acaba por retirar muita da magia que os próprios autores queriam que descobríssemos por nós mesmos. Além disso, o casal da capa? Não, não significa nada para a história. A frase "A nossa vida está escrita nas estrelas?", ainda significa menos. Sabendo que os portugueses são um povo sonhador e adoradores admitidos de romances, a editora tentou desta forma chamar-lhes a atenção. O problema é que foi com uma publicidade bem enganadora, algo que não achei muita graça, pois nenhum elemento desta capa está correto, talvez apenas as fórmulas (o livro fala muito de Einstein) remetam para algo correto e estas mal de notam.

Relativamente a esse ponto, a Einstein, devo dizer que gostei de conhecer um pouco mais da sua vida e considerei esse o verdadeiro ponto forte de todo o livro. Foi a linha condutora da história e foi algo que me manteve ligada ao que se estava a passar. Além disso adorei o pormenor das citações no início de cada capítulo, achei muitas delas deveras interessantes e verdadeiras.

Por fim, e relativamente à escrita dos autores e às próprias personagens. A primeira apesar de tudo é fácil de seguir, demonstrando que os autores sabem o que estão a fazer ao transcrever para papel a história, agora a história em si é o grande problema. Acabei por não sentir afinidade por nenhum dos personagens, achei-os chatos, sem razão de ser e verdadeiramente desinteressantes. E foi isso que me fez não gostar tanto da história. Expectativas desfraldadas quando ao estilo do livro aguento, em relação a não me conseguir ligar ao livro, já não.

Um livro muito leve, estando eu estava à espera de mais.

0 devaneios :