Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 21 de agosto de 2013
Autora: Camilla Läckberg
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 472
Editor: Dom Quixote
ISBN: 9789722052559

Sinopse:
Um homem desaparece misteriosamente em Fjällbacka e, apesar de todos os esforços de Patrik Hedstrom e dos seus colegas da Polícia, ninguém sabe se está vivo ou morto.
Meses mais tarde, é encontrado no gelo com sinais de ter sido assassinado. O caso complica-se quando Christian Thydell, um amigo da vítima, começa a receber ameaças anónimas. Christian, cujo primeiro romance, A Sereia, acaba de ser publicado com grande sucesso, não aguenta a pressão e mostra as cartas anónimas a Erica Falk, que o tinha ajudado a rever o manuscrito. Erica entrega-as ao marido. Suspeitava há muito da existência de uma sombra ameaçadora na vida de Christian e está preocupada com o que possa vir a acontecer-lhe. Alguém tem um profundo ódio por ele, alguém aparentemente perturbado e instável que não hesitará em concretizar as suas ameaças. Apesar de estar no final de uma gravidez de gémeos, Erica procura encontrar respostas para as suas inquietações e essas respostas remetem para o passado e para uma história terrível.


Opinião:
Nunca tinha lido nada desta autora, mas na conversa com várias leitoras "compulsivas" acabei por perceber que era uma autora que todas me recomendavam. Dessa forma acabei por não resistir a ler este livro e a conhecer melhor a autora. E posso já afirmar que não me arrependi nada!

Christian Thydell acaba de conseguir conquistar o seu sonho, ser um autor reconhecido. O seu livro "A Sereia" está a ser um sucesso tanto de vendas como entre a crítica. Um livro profundo e muito psicológico que está a dar-lhe o reconhecimento necessário, mesmo sendo este apenas o seu primeiro romance. No que parecia ser a época mais feliz da sua vida, um incidente ocorre e um homem acaba por ser encontrado morto no gelo. Um homem que o autor conhecia! Mas tal poderia não ser muito importante não fosse o autor andar a receber ameaças anónimas deste o início da escrita do seu livro.

Erica, mulher do polícia Patrik Hedstrom não resiste e acaba por se colocar no meio de uma investigação policial que acaba por desmascarar a verdadeira natureza humana e demonstrar que há segredos que nunca deveriam ter sido escondidos, pois virão no futuro para no assombrar.

Muito sinceramente gostei imenso deste livro.Como já referi nunca tinha lido nada da autora e embora esta seja como que uma saga do polícia Patrik Hedstrom, a verdade é que os livros podem muito bem ser lidos em separado, que foi o que aconteceu neste meu caso.

A autora escreve de uma forma fluída mas ao mesmo tempo rápida e perceptiva, o que faz com que o leitor acabe por ser engolido pelo livro, seguindo as acções das personagens de perto e querendo sempre saber mais e mais sobre elas. Adorei a mistura entre as memórias, que de certa forma acabavam por ser uma viagem ao passado e a actualidade. Estas cartas eram misteriosas e, pelo menos a mim, deixavam uma grande curiosidade para saber como iriam terminar e quem era quem nelas. Foi um ingrediente muito bem pensado da autora, que nos fez acompanhar de perto as personagens na infância e foi muito importante para compreender o final do livro.

As personagens acabam assim, por estar muito bem desenvolvidas. Conhece-mo-las tanto através dos seus próprios olhos e consciências como através do que outras pessoas pensavam delas, acabando assim por obter um retrato fiel sobre a sua verdadeira personalidade. Isso faz com que tenhamos pena de uns, ódio a outros e compreensão aos restantes, uma mistura de sentimentos que se adora sentir em qualquer livro pois demonstra como este nos está a prender.

O meu único senão foi o final abrupto. Admito que só mesmo no final percebi o que se estava a passar, mas não sei, acho que devia ter sido um pouco mais desenvolvido. É verdade que nos é dito sobre o final "é algo difícil de compreender", mas eu embora por um lado compreenda, por outro acho que devia ter sido melhor explicado esse final, embora não sejam deixadas pontas soltas.

Um livro que gostei e uma autora que irei acompanhar!

0 devaneios :