Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014
Autora: Carina Rosa
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 240
Editor: Alfarroba
ISBN: 9789898455833

Sinopse:
David é um homem pacato e solitário, desde que o seu casamento de vinte anos terminou. É no stand de automóveis que dirige que afoga as memórias do passado e a solidão do presente. Afastado de casa e dos filhos, é obrigado a gerir sozinho as acções e as escolhas que fez ao longo da vida, nas quais Diana, uma amiga de infância que considera irmã, tem um papel fundamental.


Opinião:
Embora a Alfarroba não seja um editora que publique muitos livros, devo dizer que já descobri uns quantos autores portugueses bem bons através deles, sendo um bom exemplo a autora Célia Loureiro. E acho que posso afirmar que com este livro descobri mais uma autora que quero acompanhar, pois o livro surpreendeu-me pela positiva, embora o final me tenha deixado um pouco confusa.

David é um homem divorciado que adora carros. Tendo tido sorte na vida, é dono do seu próprio stand de automóveis. Mas não de quaisquer automóveis, mas sim de grandes clássicos que deixariam água na boca de qualquer coleccionador. Diana é a sua grande amiga desde sempre. Tendo-se conhecido quando eram muito novos, acompanharam-se mutuamente até à idade adulta, ajudando-se quando David ultrapassava o divórcio e quando o mesmo acontecera a Diana. Dois bons amigos cuja amizade é colocada em jogo quando aparece Laura, uma mulher lindíssima e mais nova que David que começa a trabalhar na joalharia em frente ao seu stand de automóveis. Uma mulher que o diverte e encanta e que desde imediato lhe desperta sentimentos há muito adormecidos.

Mas Laura é uma mulher misteriosa. Uma mulher que não gosta de falar de si mesma, que não o quer perto de sua casa e que por muito encantadora que seja tem um lado negro de que só ela mesma sabe. Um lado negro que está prestes a engoli-la e a destruir tudo o que construíra.

Devo dizer que não esperava a abordagem a certos assuntos que se falaram neste livro, sendo o principal a violência doméstico, uma realidade que existe em todo o mundo mas que é muito pouco falada, embora seja algo que está a sair mais das sombras de ano para ano. Apesar da abordagem deste tema me ter surpreendido, estava à espera de uma abordagem mais aprofundada e teria gostado de ver esta parte da vida de uma das personagens ainda mais desenvolvido, pois de todo o livro as partes referentes a este assuntos foram as que mais me prenderam a atenção. Também adorei o início do romance entre David e Laura, mas quando esta última lhe conta o seu segredo, embora compreenda a atitude de David, estava à espera que este fosse mais compreensivo e não tão agressivo na forma de falar e pensar, sendo que a partir deste momento o livro foi uma avalanche de emoções que por vezes chegavam a ser contraditórias, embora levassem o leitor consigo, sentido este a mesma confusão sentimental que os personagens.

A escrita da autora é uniforme, sendo fluída e fácil de acompanhar, mas que peca pela descrição dos sentimentos entre as três personagens. No final acabei por compreender o porquê da decisão de David, mas foi algo que chegou a ser confuso pela descrição dos sentimentos deste tanto por Laura como por Diana. Apesar disso foi uma história de que gostei, que me prendeu e foi um livro que li num ápice, o que me surpreendeu, pois a primeira opinião que havia lido do livro não abonava a seu favor (embora pelo que vi uns tempos depois, esta era a única que não abonava a seu favor, sendo as seguintes muito mais positivas).

Um livro com assuntos fortes e controversos, mas escrito de uma forma fluída que nos permite lê-lo de forma rápida. Aconselho!

0 devaneios :