Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014
Autora: Helena Duque
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 212
Editor: Chiado Editora
ISBN: 978-989-51-0916-6

Sinopse:
Sentia-me a corar, não por estar envergonhada mas por me sentir zangada comigo própria. Devia estar a reunir todas as forças do meu corpo para me recordar do fosso de onde saí depois da nossa intensa relação, em vez de estar a pensar no quão belo ele estava. Devia estar a lembrar-me das mágoas do passado e não a apreciar a tentação do presente.
Quando Maria Alice de Castro enfrenta uma nova fase da sua vida, o seu mundo sofre uma acidentada reviravolta com um reencontro inesperado. De olhos azuis, cabelos loiros e uma postura vincada, Ricardo Martins surge com os fantasmas antigos e revela-se tão irresistível como ela se lembrava. No entanto, Ricardo faz parte de um passado que Maria Alice deseja esquecer por todos os transtornos que sofreu desde então.
O que Maria não compreende é que, por trás daqueles acontecimentos obscuros que partilhou com Ricardo, existe uma história que pode justificar as acções que tanto a magoaram. Presa a um presente idílico, recusa-se a ouvir a voz do passado – e, quando ela menos espera, pode ser tarde de mais para voltar atrás nas suas decisões.


Opinião:
Todos sabem que a Chiado Editora é muito diferente de diversas editoras nacionais, sendo a sua forma de edição muito diferente dessas outras editoras. Mas a realidade é que se souber escolher, encontram-se bons autores e normalmente os livros que eu leio desta editora são livros que os autores fazem eles próprios publicidade do livro. Como já cheguei a referir admiro esses autores por tentarem divulgar a sua obra, sendo que pedi este livro pois a autora começou a divulgá-lo através de comentários em vários blogues literários. Há sempre aquele receio inicial, não se conhece a autora, nunca ouvira falar dela antes, mas devo dizer que estava curiosa com o que iria encontrar.

Maria Alice tenta ultrapassar a grande recessão do país procurando um bom emprego que possa ir de acordo com as suas habilitações. Não encontrando nada na sua área, o mais próximo que encontra para as suas habilitações é como secretária de um grande nome numa empresa. Mas esse grande nome acaba por ser um antigo conhecido de Maria Alice, um homem com quem tem uma grande história que não acabou nada bem. Um homem que entra na sua nova vida perfeita. Uma vida onde tem um namorado excelente que a ama do fundo do coração e que a acabou de pedir em casamento. Amigos que a adoram e a ajudam sempre que podem. Uma família que a ama.

Mas por vezes é quando as coisas estão melhores que os desastres acontecem e este não poderia deixar de ser o caso, sendo que uma das suas antigas paixões acaba por se meter no meio desta vida perfeita, acabando por levar Alice a repensar as suas escolhas e a mudar de opinião relativamente a muitos assuntos que já julgava estarem encerrados.

Este é um livro pequenino, a primeira publicação da autora. A autora tem uma escrita que admito que no início me fez impressão. Achei que as primeiras páginas do livro do livro tinhas muitas vírgulas. Durante as descrições a autora adicionava sempre algum pormenor especial entre vírgulas e acho que no início fez isso demasiadas vezes. Mas com o passar das páginas esta característica da escrita da autora começa a desaparecer e comecei a entrar na história, a seguir a história de Alice como se estivesse dentro do livro e gostei imenso do que li. A personagem de Alice acaba por se revelar uma personagem insegura, mas alguém com quem os leitores se podem relacionar. Uma pessoa que quer a todo o custo arranjar um bom trabalho e ao mesmo tempo continuar com a fantástica relação que tem com o namorado, mas algo que muda, por no passado não ter tido coragem suficiente para encarar o homem que a magoara. Um livro que acaba por brincar com os sentimentos do leitor, ao mesmo tempo que começamos a compreender o medo e as dúvidas das personagens.

Uma característica que me fez impressão em Alice foi o fumar. Eu compreendo que para fumadores fumar é uma atitude que os relaxa mas o livro descreveu inúmeras vezes esse acto. Uma descrição que compreendo que seja utilizada a primeira ou segunda vez que ela precisa de fumar, mas utilizá-la constantemente, devo confessar que começou a irritar-me um pouco. O final... bem não estava nada à espera do final! Nada mesmo. Foi um final que não sei bem se me deixou feliz ou triste, pois foi totalmente inesperado e não estava nada à espera.

Um livro de estreia muito bom, que demonstra a boa capacidade de escrita e de envolvência com as personagens da autora.

2 devaneios :

Helena Duque disse...

Olá Vanessa!
Só posso agradecer, MUITO, esta crítica literária! A verdade é que a ler opiniões é que uma pessoa tem ideia do que fez bem ou mal, no que exagerou e no que poderá melhorar. Concordo consigo em certos aspectos mas, na altura, pareciam fazer sentido. Acho que a minha inexperiência também "ajudou" nesse sentido.
Muito obrigada pelas palavras sinceras e continuação de sucesso para o blog!

Beijinhos xx
www.helenaduque.com

v_crazy_girl disse...

Como já te disse vais de certeza melhorar pois todos os pontos negativos que apontei são pontos facilmente melhorados, pois a escrita e a história estão lá :)

Boa sorte, bjs**