Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 8 de abril de 2014
Autora: Debbie Macomber
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 360
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04624-6

Sinopse:
Durante anos, o objetivo de Libby Morgan foi tornar-se sócia da conhecida e competitiva firma de advogados onde trabalha. Para tal sacrificou tudo - amizades, casamento e o sonho de criar uma família. Quando finalmente é chamada à administração, Libby mal contém a sua felicidade, mas não está preparada para a notícia que irá receber: face às dificuldades económicas, Libby é despedida.
Sem perspetivas de trabalho, Libby aproveita para cuidar das amizades que descurou. Assim, enquanto retoma velhos hábitos, passa a frequentar uma loja de malhas onde nutrirá amizades que lhe mudarão a vida. É ali que conhecerá a doce e sensível Lydia, a proprietária da loja e a sua espirituosa filha adolescente, Casey; bem como a melhor amiga desta, Ava, uma jovem muito tímida e ingénua, que carrega um segredo que não ousa contar a ninguém. Não tardará que Libby considere aquelas mulheres inspiradoras a sua nova família. Consegue mesmo encontrar o amor na figura de um médico enigmático conhecido por doutor Coração de Pedra.
Mas quando tudo finalmente se parece recompor, Libby é confrontada com uma fantástica oferta de trabalho que, caso aceite, poderá ameaçar a felicidade pessoal conquistada há tão pouco tempo. Que opção escolher quando os dois mundos parecem tão incompatíveis?


Opinião:
A capa. Mal olhei para esta capa pensei, tenho que ler este livro. A capa é extremamente ternurenta e adorável e foi sem dúvida alguma a culpada para eu querer pôr as mãos neste livro. Após ver a capa decidi ler a sinopse e esta apoiou o que eu esperava do livro, um romance querido. Algo que me estava a apetecer imenso no momento.

Libby Morgan é uma das melhores, senão mesmo a melhor, advogada da sua agência. Ela sabe isso, o seu chefe sabe isso, os colegas e clientes sabem isso. Poucos meses lhe faltavam para subir na hierarquia dentro da empresa onde trabalhava, mas um horrível golpe do destino leva a que seja colocada na rua. Apesar disso Libby decide não baixar os braços! Tem óptimas classificações e sabe o que vale. Procura então em todo o lado um novo emprego, cheia de confiança que este irá aparecer. Mas os meses passam e passam e por mais entrevistas que vá, sabe que a resposta final é sempre a mesma, não. Libby entra então numa pequena crise existencial. Tendo vivido apenas para o trabalho, não tem grandes amigos fora deste, além de que estava habituada a ter constantemente um caso em mãos, e agora não tem praticamente nada que fazer!

É então que de um momento para o outro a vida de Libby muda. Começa a tricotar para recém nascidos, começa a fazer voluntariado e até volta a sair! Mas a antiga Libby não pode desaparecer de um momento para o outro, mesmo que esta seja o total oposto no seu novo eu.

Gostei imenso deste livro. A história deste livro não é muito diferente do normal. Um mulher que se centrava apenas na sua carreira, encontra-se desempregada e descobre que não tem amigos, nem vida para além do trabalho. Este livro é a história do encontro desta mulher com o seu verdadeiro eu. A sua descoberta do mundo em seu redor e de como por muito importante que seja o trabalho e uma vida confortável, é preciso ter amigos e família com quem dividir essa vida e felicidade.

Mas embora essa história não seja muito diferente do normal, os pequenos pormenores é o que tornam este livro uma tão boa leitura. O trabalho de voluntariado no hospital, um trabalho que parecia não ser nada de outro mundo mas que abre os olhos a Libby. O tricotar é um outro ponto positivo. A pequena lojinha onde Libby entra e recorda de novo a sua infância, através das cores e cheiros dos novelos de lã que se encontram em exposição. Uma lojinha simpática que criou um ambiente de família no livro, um ambiente confortável e com que muitos leitores se podem identificar.

Todas as personagens deste livro são exploradas de uma forma ou de outra, acabando todas por terem os seus problemas que acabam por ser resolvidos devido a um sentido de unidade que existe em toda esta história. Um sentido de unidade que é a grande lição que existe neste livro. Um livro que gostei imenso de ler, pela sua escrita divertida, fluída, verdadeira e tão próxima da realidade do dia a dia o que possibilita com que nos liguemos às personagens como se estas fossem nós próprios.

Aconselho!

0 devaneios :