Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 30 de abril de 2014
Autora: Maya Banks
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 296
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722527767

Sinopse:
Alaric McCabe, inteiramente leal ao seu irmão mais velho, lidera o seu clã na luta pelo que lhes pertence por nascimento. E está também preparado para se casar por dever. Mas, quando vai a caminho de pedir a mão de Rionna McDonald, filha de um chefe das terras as mais próximas, sofre uma emboscada e é deixado como morto. A sua vida é milagrosamente salva pelo toque suave de um anjo das Highlands, uma beldade corajosa que porá á prova a lealdade de Alaric para com o seu clã, a sua honra e os seus desejos mais íntimos.
Keeley McDonald, uma pária do seu próprio clã, foi traída por aqueles que amava e em quem confiava. Quando o cavaleiro ferido cai do seu cavalo, ela sente-se atraída pelo seu corpo esbelto e forte. O brilho dos seus olhos verdes acende nela a chama da paixão, que os acompanhará até ao castelo de Alaric, onde o seu amor proibido os levará mais longe nos prazeres da carne. Mas à medida que a conspiração e o perigo se fecham à sua volta, Alaric vê-se obrigado a fazer uma escolha impossível: irá ele trair os seus laços familiares pela mulher que ama?


Opinião:
Admito que tenho uma paixão especial por Highlanders. São fortes, determinados, com grandes valores e muito sexys, o que é sempre bom num personagem masculino, daí ser um livro que tem tantas fãs femininas. Já conhecia a autora Maya Banks de outros livros, sendo um deles um livro erótico que admito, não gostei nada. Mas visto este livro ser um género diferente decidi arriscar, afinal de contas devemos sempre dar uma segunda oportunidade, não é?

Keeley já pertencera ao clã McDonald. Tinha sido amiga da filha do chefe do clã e era conhecida por muitos devido aos seus talentos como curandeira. Sendo uma órfã já há vários anos, não tinha ninguém que a protegesse e, quando menos espera, é mandada para fora do clã, uma pária. Embora esta saiba que a culpa não era sua, nada podia fazer contra a decisão final, tendo ido assim viver para longe das terras do clã, num terreno isolado e onde apenas recebia pessoas quando estas a procuravam devido aos seus talentos de curandeira.

Num dia como qualquer outro, surge do nada um cavalo com um homem em cima. Esse homem está demasiado magoado, estando à beira da morte. Visto que não está na natureza de uma curandeira deixar alguém ferido à sua sorte, não aguentou e levou o belo estranho para dentro da sua casa para o tratar... Esse estranho é nada mais nada menos do que o irmão do chefe de um outro clã que ia a caminho do seu casamento. Um homem de seu nome Alaric, alguém orgulhoso, determinado e muito forte.

Devo dizer que gostei imensamente deste livro e posso afirmar que a autora acabou por se desculpar do seu antigo livro, de que não gostei nada, através deste. Criou assim personagens fortes e determinadas, com uma personalidade e opinião própria, que gostei imensamente.

Keeley é alguém que está habituado a viver sozinha, sem ninguém a chatear, tendo como companhia apenas os seus pensamentos. Tal fé-la crescer e tornar-se alguém determinado, forte e muito inteligente. Por outro lado, temos Alaric. Um homem que sabe o seu lugar, e que para ajudar o seu povo fará tudo o que é necessário.

Através de uma escrita simples e fluída, que prende o leitor do início ao fim, acompanhamos o romance entre estas duas personagens. Um romance muito engraçado, sendo que o que mais gostava era a mão que ferro que Keeley tinha sobre Alaric e Caelen, o irmão mais velho de Alaric. Uma personagem que não fora muito desenvolvida no primeiro volume da trilogia e que aqui começa a ter um pequeno vislumbre. Um vislumbre que adorei e que sem dúvida alguma que o próximo livro será sobre ele, por isso vou mesmo ter que o ler, visto que o adorei a ele e aos seus fantasmas passados.

Um livro muito bom e que adorei.

0 devaneios :