Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 13 de agosto de 2014
Autora: Liz Fenwick
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 368
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897261305

Sinopse:
Fugir no dia do próprio casamento nunca parece bem.
Quando a pressão do futuro casamento se torna demasiada, Jude foge da igreja, deixando um bom homem no altar, a sua mãe furiosa e os convidados com mexericos suficiente para durar um ano.
Culpada e envergonhada, Jude foge para Pengarrock, uma mansão em ruínas na Cornualha, no cimo de uma falésia, onde aceita um emprego a catalogar a extensa biblioteca da família Trevillion. A casa é um refúgio bem-vindo para Jude, cheia de história e segredos, mas quando seu novo proprietário chega, torna-se claro que Pengarrock não é amada por todos.
Quando Jude sucumbe ao feitiço da casa, descobre um enigma familiar decorrente de uma terrível tragédia que teve lugar séculos antes: ao que parece, há algures um tesouro perdido. E quando Pengarrock é posta à venda, parece que o tempo está a esgotar-se para a casa e para Jude…


Opinião:
O primeiro livro desta autora lançado em Portugal teve imensas críticas positivas. Tanto pela capa como pela história e as suas personagens. Todos disseram que era uma autora a ter em conta, que escrevia livros leves e envolventes que levavam o leitor a querer continuar infinitivamente até saber como tudo terminaria.

Jude vai casar. Este deveria ser o dia mais feliz de toda a sua vida mas as coisas não são bem assim. Ela olha em redor e apenas vê escolhas da sua mãe. Um vestido lindo que não é de forma alguma o seu género e não lhe assenta bem. Flores que odeia o cheiro como bouquet. Convidados que antes nunca vira na vida. Aliás, o homem com quem vai casar, embora Jude adore-o, foi escolha da sua mãe. Uma outra aprovação que esta tinha feito na sua vida. Percebendo que iria casar pelos motivos errados, por nada daquilo ser escolha sua, mas sim escolhas da mãe que eram perfeitas para a falecida irmã, Jude volta para trás e foge repentinamente da igreja, deixando tudo e todos estupefactos.

Ajudada por uma antiga professora, consegue arranjar um bom emprego na Cornualha, um lugar longe de todos aqueles que conhece, um local onde não seria olhada de lado por ter abandonado o noivo no altar e deixado os pais boquiabertos e quase sem pinga de sangue. Aí conhece novas pessoas, novos lugares, novas maneiras de pensar, mas mais importante... fica finalmente a conhecer-se a si mesma.

Este foi um livro que me deixou um pouco dividida. Se por um lado gostei e me prendeu, pois queria saber mais e mais da história, por outro lado houve partes que me fartavam um pouco e que não me davam curiosidade suficiente. A autora tentou juntar demasiados ingredientes neste livro e não os soube juntar e desenvolver dignamente e foi isso que correu mal. Temos romance, aventura, mistério e um pouco de autodescoberta. Ingredientes que juntos no mesmo romance podem resultar muitíssimo bem, mas que por outro lado se não forem bem desenvolvidos acabam por ficar muito aquém do que era suposto.

Acho que foi isso que aconteceu neste livro. Embora houvessem personagens interessantes e de quem queríamos aprender mais, acabamos por não as conhecer o suficiente para esse interesse se tornar em paixão pelas personagens e o excesso de ingredientes acabou por ser o grande causador disso, pelo menos na minha opinião.

Mas não pensem que o livro é mau! Eu sei que me estou a focar na parte má, mas este também é um livro leve, fluído e uma boa leitura para quando se quer descontrair. O "vai não vai" entre o casal do livro acaba por fazer suspirar as mais românticas e o mistério centenário vai ser adorado por aqueles que precisam sempre de um pouco de suspense. Experimentem!

0 devaneios :