Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 29 de abril de 2015
Autora: Amy Hatvany
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 368
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626653

Sinopse:
Hannah perde a filha de 12 anos num acidente. Através da doação do fígado da filha, Hannah consegue salvar a vida de uma adolescente um pouco mais velha, Maddie.
Saída da redoma de proteção em que vivia por causa da doença, Maddie ganha uma nova esperança de vida para enfrentar, por fim, o desafio do mundo real.
Olivia, a sua mãe, é vítima da violência do marido, mas planeia um dia fugir de casa com Maddie sem que isso implique perder a custódia da filha.
Numa história arrebatadora e profundamente comovente, os caminhos destas três mulheres vão cruzar-se e as suas vidas irão alterar-se para sempre.
Um extraordinário olhar sobre a dor de três mulheres e a esperança que persiste quando se sobrevive ao inimaginável.


Opinião:
Amy Hatvany tem-se provado uma das grandes apostas das editora TopSeller. Uma autora que conjuga excelentes ingredientes num só livro. Romance, um grande drama que traz sempre imensas questões morais e uma loucura de sentimentos. Sem dúvida alguma uma autora que quero continuar a acompanhar.

Num dia que parecia normal, o pior pesadelo de Hannah acontece e a sua filha é atropelada, encontrando-a num estranho ângulo e sem fazer movimento algum. No hospital, sabendo que a filha só respira devido às máquinas a que está ligada, toma a difícil decisão de desligar as máquinas e doar os órgãos da filha. Uma das raparigas que recebe um desses órgãos é Maddie, que desde nova sofria de cancro e que graças a um transplante recuperara a vida que sempre quisera ter.

Mas Maddie não se sente segura na sua própria pele. Estando dentro de casa e sem contacto com pessoas da sua própria idade há demasiado tempo, Maddie odeia a sua roupa, cabelo e postura. Não gosta de se sentir tão diferente de todas as outras crianças e odeia a maneira como as pessoas a encaram após saberem o porquê de ter estado afastada durante tanto tempo da escola. Preocupada com a sua filha, Olivia acaba por levar Maddie a um novo cabeleireiro da zona, onde conhece Hannah. Esta, após Maddie contar a história do seu transplante, desconfia de imediato que um dos órgãos da sua filha estava dentro daquela menina, começando a tratá-la como se fosse sua.

Quando Hannah descobre a verdade sobre o que acontecia no seio familiar de Maddie, esta tenta a todo o custo dar a volta à tragédia, tentando ajudar Maddie e a mãe. Mas se as pessoas não querem ser ajudadas é difícil fazê-lo...

Mais uma vez Amy Hatvany surpreendeu-me. Com o seu talento para a escrita, conseguiu juntar imensos assuntos delicados de uma forma fantástica. Desde violência doméstica, passado pela morte de uma filha ainda em tenra idade e muitos outros assuntos, a autora conseguiu escrevê-los a todos dando-lhes a devida importância mas sem tornar este livro algo que fizesse com que os leitores ficassem demasiados tristes. A autora fala de ultrapassar todos esses problemas, de conseguir ver a parte positiva em tudo. Da constante luta para atravessar uma fase negra agarrando-nos à parte boa da vida.

É uma autora que adoro, que se compara a outras tantas como por exemplo Jodi Picoult e que graças à TopSeller podemos ler os seus livros, que pelo menos a mim, me deixam sempre com um sorriso nos lábios. Um sorriso pelo amor e coragem que o livro transmitiu e pela belíssima história de determinação que ele descreve ao leitor. Uma autora que recomendo!

0 devaneios :