Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 17 de maio de 2015
Autora: Marissa Meyer
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 504
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575915

Sinopse:
Em Cress temos três histórias paralelas: a continuação das aventuras de Cinder e Scarlet que se cruzam com Cress, uma jovem presa num satélite desde a infância.
Cinder e o capitão Thorne estão escondidos com Scarlet e Wolf. Juntos, conspiram para derrubar a rainha Levana e impedir o seu exército de invadir a Terra.
A sua melhor esperança é Cress, uma jovem presa num satélite desde a infância e que apenas tem os netscreens como companhia. Todo este tempo passado a olhar para os ecrãs fez dela uma excelente hacker. Mas infelizmente, é obrigada a trabalhar para a rainha Levana, e recebeu ordens para localizar Cinder e o seu bonito cúmplice.
Quando o ousado resgate de Cress corre mal, o grupo desmembra–se. Cress obtém por fim a liberdade, mas com um preço mais elevado do que jamais pensou. Entretanto, a rainha Levana não vai deixar nada impedir o seu casamento com o imperador Kai.
Cress, Scarlet, e Cinder podem não ter sido designadas para salvar o mundo, mas são a única esperança do mundo.


Opinião:
Esta deve ser a capa mais bonita que vi nos últimos tempos. Neste momento é, para mim, a capa mais bonita de todos os livros lançados em Portugal este ano. E se eu estava à espera para continuar a ler a saga, quando vi esta capa a vontade de o fazer aumentou ainda mais.

De quem seria aquela estranha voz que os ajudara a avisar o príncipe? A pessoa que, contra todas as probabilidades, sabia mais sobre os planos de Levana do que qualquer outra pessoa viva? Essa pessoa é Cress, uma rapariga concha que é retirada da família, apesar de estes não o saberem. Respeitando as regras lunares de entregar todas as crianças conchas para serem exterminadas, os pais de Cress tinham sido obrigados a isso, mas em vez de ser morta, Cress fora estudada e mais tarde levada a viver em órbita durante imensos anos. Esta viagem fora de órbita permitia que Cress, graças aos seus talentos para computorização, entrasse em qualquer sistema de vigilância do mundo, tendo mais informações do que suficientes para apoiar Levana, apesar de não o desejar.

Quando Cinder descobre quem é a pessoa que a havia contactado e ajudado, ela e os seus amigos tentam salvá-la da sua prisão espacial, mas infelizmente tal não corre muito bem, quando por azar do destino a sua captora decide entrar em contacto no pior momento de sempre. Tal azar separa todo o grupo, que tem, a qualquer custo, de conseguir salvar a Terra e até mesmo o povo Lunar da rainha Levana, que agora que sabe a verdade sobre Cinder e a quer encontrar a todo o custo...

Eu gosto imenso desta saga. Uma distopia que não se baseia apenas em pessoas a matarem-se e em jogos (que agora é um estilo cada vez mais em voga). Este livro tem como base contos de fadas, desde a Cinderela, a Branca de Neve e agora a Rapuzel. Apesar de alguns pontos semelhantes, a verdade é que a autora consegue tornar esta uma história só dela. Consegue ter ação e mistério com imenso romance à mistura. E admito, adoro isso! Gosto imenso de livros com um pouco de romance mais inocente e este é sem dúvida algum esse tipo de romance. Mas a juntar a isso temos ação e até mesmo uma pitada de comédia nos comentários que vão aparecendo ao longo da narrativa.

A história neste livro não se desenvolve muito. Passamos muito tempo a conhecer Cress e a história de fundo acaba por não ter muito avanço, esta apenas retoma o seu passo nas páginas finais, quando finalmente temos alguma ação entre o príncipe e Cinder. Mas até lá, roda tudo muito em volta de salvar os amigos que estão desencontrados e em possível perigo. Mas apesar de este livro não ter seguido totalmente a linha de história, algo que também aconteceu um pouco no segundo, acaba por ser um livro de fácil leitura e escrita fluída, com personagens que nos prendem pela sua sensibilidade e inocência.

Recomendo, é uma saga que gosto e agora só me resta esperar pelo próximo livro!

0 devaneios :