Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 13 de agosto de 2015
Autora: Anna Carey
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 288
Editor: Booksmile
ISBN: 9789898491725

Sinopse:
«Chamo-me Rebeca e a minha mãe ARRUINOU a minha vida! Eu nem me importava que ela fosse uma escritora famosa, até que ela decidiu escrever um livro sobre uma adolescente. E adivinhem só: toda a gente julga que o livro é sobre mim! Incluindo o rapaz por quem me apaixonei (já vos disse que não sei o nome dele?).
Que vergonha!
Não me resta outra saída: tenho de arranjar uma maneira de mostrar a toda a gente quem é a VERDADEIRA Rebeca.»
MAS COMO?
Lê o diário da Rebeca e fica a conhecer a sua versão (a verdadeira) do dia a dia de uma adolescente: as melhores amigas com quem passa horas ao telefone; a irmã mais velha, que não a compreende; os pais, que passam a vida a embaraçá-la; a miúda mais popular da escola, que não perde uma oportunidade para a atormentar; e o «Rapaz dos Jornais», o miúdo mais giro do mundo… Conseguirá a Rebeca mostrar que pode ser muito original e surpreender-nos a todos?


Opinião:
Este foi um livro que me chamou logo a atenção porque parecia ser a narrativa ideal para desanuviar, divertir-me e soltar uma boas gargalhadas. Tanto a capa como a sinopse transmitia isso e foi essa a grande razão para começar a ler este livro, um livro juvenil indicado para crianças e adolescentes.

Rebecca é a típica adolescente que tem o horrível azar de ser constantemente envergonhada pelos pais! Mas a mãe é a pior... Ainda por cima é uma escritora reconhecida mundialmente, o que claro inclui os seus professores e pais dos amigos. Mas a sua nova professora é a pior! Trata-a por diminutivos e em vez de falar da matéria a lecionar passa as aulas a referir como adora a mãe de Rebecca e como esta é a melhor escritora de sempre. Rebecca apenas se quer enfiar num buraco e nunca mais sair de lá.

Mas a coisa piora quando a mãe se lembra de se aventurar num novo género literário... Livros juvenis!! E pior, livros juvenis em que afirma que utilizara Rebecca e a irmã como inspiração, a nova decisão de mudança de vida da mãe não poderia ser pior. Mas claro que nem tudo é mau, afinal Rebecca conhece um rapaz que adora de imediato! Conhecer não é bem a palavra, pois apenas o vê uma vez, quando vai buscar o dinheiro dos jornais... Ah! E também começa uma banda com as amigas. E nem se acha assim tão má quando isso...

Muito sinceramente, visto já ter lido outros livros desta coleção mais "adultos", achei que este seria do género, mas não. Este é um daqueles livros simplesmente para um público juvenil. É um excelente livros para pessoas que estejam aproximadamente entre 5º e o 10º ano, tendo uma escrita simples, uma história muito engraçada e uma personagem que faz lembrar inúmeros adolescentes. Não pela mãe escritora ou pela banda, mas pelas reações exageradas como se o mundo estivesse contra nós. E a minha época de adolescente foi há poucos anos, por isso lembro-me bem do que falo.

Este livro está cheio de disputas de adolescentes. Tanto por atenção, popularidade, rapazes e até mesmo por inteligência! Mas existem sempre as amigas que estão prontas a ajudar e a mãe talvez, mas só talvez!, não seja assim tão chata quando isso. Um livro que deu para passar umas boas horitas e sem dúvida que irá fazer as delicias do público juvenil!

0 devaneios :