Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 10 de agosto de 2015
Autora: Sarah Maclean
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 352
Editor: TopSeller
ISBN: 9789897070082

Sinopse:
O Michael, Marquês de Bourne, perdeu tudo o que tinha, com uma só carta: um oito de ouros. Apostou e perdeu toda a sua fortuna e terras numa só jogada e, com elas, a sua reputação. Bourne, nome pelo qual todos agora o conhecem, passou a ser um exilado da sociedade, transformando-se no frio e implacável dono do Anjo Caído, o clube de jogo mais famoso de Londres. Mas ele tudo fará para recuperar o que foi seu.
As terras de Bourne acabam por ir parar à posse de Penelope, uma sua paixão de infância. Penelope sofreu a humilhação de um noivado rompido, tendo sido trocada por outra mulher. Por isso deseja agora um casamento que não seja igual a todos os outros: um compromisso por conveniência.
Quando Bourne a rapta e a força a casar- se com ele para poder reaver as suas terras, Penelope aceita sem grandes dramas o desafio, pois sente-se atraída para uma relação diferente, que lhe permita aceder a prazeres inexplorados. Bourne é a senha de acesso aos prazeres desconhecidos por que Penelope anseia. Mas ao mesmo tempo o seu coração deseja que Bourne a ame, tal como ela o ama, secretamente, a ele. Será que Bourne vai conseguir ultrapassar as marcas e os fantasmas do passado e revelar a Penelope o que realmente sente? E estará Penelope à altura do submundo do vício e do pecado em que Bourne agora vive?


Opinião:
Sim, eu adoro romances históricos. E sim, estes por norma têm sempre premissas muitíssimo parecidas, mas por alguma razão adoro a já muito antiga história da donzela inocente, que acaba por ter uma grande força de vontade e do forte cavalheiro que a vem salvar. Chamem-me romântica, mas é mais forte que eu. O grande problema que tive com este livro foi a capa. Deve ter sido das primeiras capas da editora que não me chamou a atenção... Acho que a capa tinha muito mais a ganhar se não tivesse a modelo na imagem.

Penelope é uma solteirona. No seu ano de debutante fora um sucesso. Inúmeros pedidos de namoro, casamento... E claro que aceitara um, o melhor partido da altura, um homem de grande título, com uma idade muito parecida à sua e agradável ao olhar. Mas era também um homem que tinha tal fortuna que pouco se importava com as opiniões dos outros e acaba por se apaixonar por uma pessoa de um estatuto totalmente diferente, abandonando Penelope. Apesar de o ter feito de uma forma cavalheiresca e de se ter desculpa, a desgraça caiu mais sobre o nome de Penelope do que do seu pretendente. Passados inúmeros anos, nem a sua beleza ou o seu título lhe tinham permitido encontrar num novo partido que fosse do seu agrado. Mas o seu pai tem um truque... O grande legado da família Bourne, terras muito famosas e valiosas que haviam sido perdidas em jogo e que agora pertenciam ao pai de Penelope.

O marquês de Bourne não pertencia aos altos círculos. Tendo sido enganado quando era mais novo e perdido todas as suas terras em jogo, a ironia do destino quisera que fosse numa casa de jogo que refizesse a fortuna. Não a jogar, mas a ser um dos seus gerentes. Bourne quer-se vingar pelo que tinha acontecido há vários anos atrás e quando descobre que as suas terras pertenciam ao dote de casamento de uma antiga amiga, prevê que a vingança está muito mais próxima do que ele pensava.

Este é um livro "ok" dentro do género. Não tem uma história maravilhoso e por demais, mas também não fica muito aquém das expectativas. É um livro normal dentro do género, por assim dizer. As personagens principais são ambas fortes e com opiniões muito vincadas, mas acabam sempre por ter alguma fraqueza devido ao seu passado. Bourne acaba por ser muito desconfiando de todos em seu redor, tendo sempre alguma carta escondida caso seja necessário defender-se de alguma forma. Por seu lado Penelope não acredita no coração dos homens e sabe que os novos pretendentes não a querem a ela, mas sim à terras que ela representa.

Admito que o final do livro abriu-me imenso o apetite de ler o volume seguinte e tenho uma pequena desconfiança que será melhor do que este. As personagens apontam para isso e claro que o facto de ser um relacionamento ainda mais "escandaloso" que o deste livro é sempre um factor positivo neste tipo de livros!!

Um bom livro para relaxar, mas não achei nada de outro mundo.

1 devaneios :

shion-sama disse...

onde voce comprou?, nao o acho para comprar ou baixar. gostei do blog , parabens.