Quem sou eu?

A minha foto

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Jaula do Rei" de Victoria Aveyard

Passatempo

Passatempo
Até 11 de Novembro!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 22 de outubro de 2018
Autora: Lesley Pearse
ISBN: 9789892324722
Edição ou reimpressão: 10-2013
Editor: Edições Asa
Páginas: 528

Sinopse:
No início de julho de 1914, a Europa vive os seus últimos dias de inocência.
A jovem Belle realizou os seus sonhos. A uma infância pouco comum seguiram-se anos dramáticos, ao longo dos quais quase cedeu ao desespero. Mas a sua coragem e determinação prevaleceram. A sua vida é agora feliz. Está casada com Jimmy, o seu primeiro amor, e conseguiu abrir a elegante loja de chapéus que sempre desejou. Mas a História do mundo está prestes a mudar. A I Guerra Mundial vai arrastar consigo milhões de pessoas. Belle e Jimmy abdicam de tudo para defenderem o seu país. São ambos destacados para França, onde Jimmy vai arriscar a vida nas trincheiras e Belle conduz uma ambulância da Cruz Vermelha. É um tempo de devastação sem precedentes em que sobreviver a cada dia representa uma vitória. E é quando o passado menos ocupa os seus pensamentos que Belle será obrigada a confrontá-lo pela derradeira vez.
Bastará um momento. Um homem. Um olhar.
Entre a luta pela sobrevivência, uma paixão proibida e a lealdade devida a um grande amor, Belle está perante uma escolha impossível. Mas ao viver na pele um dos mais sangrentos conflitos da História, terá ela poder sobre o seu destino?
A Promessa é a continuação da história de Belle, a inspiradora heroína de Sonhos Proibidos.


Opinião:
Numa leitura conjunta com a Sandra do blogue/youtube Mil Estrelas no Colo, aventurei-me em mais um livro desta autora. Prometi a mim mesma ler alguns livros que tenho guardados que já não são novidades, para estes não ficarem a ganhar pó para sempre e este foi um deles, após ter lido o primeiro livro da trilogia.

A vida de Belle não podia estar melhor. Conseguiu concretizar o seu sonho e ter uma loja de chapéus, o seu casamento com Jimmy não podia estar a correr melhor, sendo ele um marido carinhoso e que a adora e toda a sua vida parece estar perfeita, inclusive a chegada de um novo membro da família.

Mas infelizmente a Primeira Guerra Mundial bate-lhes à porta e leva a que Jimmy, por não querer parecer um medricas por não se alistar, decida ir para a guerra. É aí que a vida de Belle dá uma volta de 180º que a leva a duvidar de tudo o que sempre acreditara, sentido-se cada vez mais derrotada à medida que o tempo passa.

Não vou contar mais da sinopse porque em cada página há um novo acontecimento, sendo que eu apenas consegui entrar na verdadeira história por volta das páginas 250-300. Notei que a autora não sabia bem como entrar nesta nova história de Belle, pois o primeiro livro tinha acabado de uma forma tão definitiva. Dessa forma achei as primeiras 250 páginas palha, eram páginas que facilmente são esquecidas pelo leitor e que não adicionam nada de novo e útil à narrativa. Foram uma tentativa da autora de entrar na narrativa, algo que podia ter sido feito de outra forma mais célere e memorável.

A narrativa começa a ser viciante a partir dos acontecimentos que nos são descritos na contra capa do livro, que sim, só começam a suceder a partir da tal página 250, o que prova como as primeiras páginas são pouco memoráveis.

Conhecemos novas personagens ao longo da narrativa, algumas que nos apegamos imenso e outras que apenas são de passagem, mas também recordamos antigos "amigos", personagens que já nos tinham marcado no primeiro livro e que neste continuam a acompanhar-nos. Acompanhamos Belle enquanto esta se encontra em plena I Guerra Mundial, lendo assim sobre a miséria, tristeza, e as vidas destruídas durante este período. Acompanhamos a vida pós guerra, quando Belle e Jimmy se voltam a unir, os traumas de ambos e a reconstrução da vida juntos.

É um livro muito bem escrito, como Lesley Pearse sempre nos habituou, em que se podia eliminar as primeiras 250 páginas, mas que a partir daí é difícil largar o livro e a narrativa, pois apenas queremos saber o que irá acontecer a ambas as personagens e o que elas estão a viver e a sofrer.

Um livro que compensou pela segunda metade, em que voltámos a ter a Belle que conhecemos no primeiro livro e uma narrativa que nos prende do início ao fim. Recomendo a todos e não desanimem pelo início, prometo que melhora!

0 devaneios :