Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Dia em que Perdemos a Cabeça" de Javier Castillo

Passatempo

Passatempo
Até 28 de fevereiro!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 18 de outubro de 2018
Autora: Lesley Pearse
ISBN: 9789892321493
Edição ou reimpressão: 11-2012
Editor: Edições Asa
Páginas: 624

Sinopse:
Belle tem quinze anos e uma vida protegida. Graças aos cuidados da ama, ela nunca se apercebeu de que a casa onde vive é um bordel, regido com mão de ferro pela sua mãe. Porém, a verdade encontra sempre maneira de se revelar… Para Belle, será no trágico dia em que assiste ao assassinato de uma das raparigas da casa. Ingénua e indefesa, ela fica à mercê do criminoso, que a rapta e leva para Paris, onde se inicia como cortesã. Afastada do único lar que conheceu, a jovem refugia-se nas memórias de infância e acalenta o sonho de voltar aos braços do seu primeiro amor, Jimmy. 
Mas Belle já não é senhora do seu destino. Prisioneira da sua própria beleza, é alvo do desejo dos homens e da inveja das mulheres. Longe vão os anos da inocência e, quando é levada para a exótica e decadente cidade de Nova Orleães, ela acaba por apreciar o estilo de vida que o Novo Mundo tem para lhe oferecer. Mas o luxo e a voluptuosidade que a rodeiam não mitigam as saudades que sente de casa, e Belle está decidida a tomar as rédeas da sua vida. Um sonho que pode ser-lhe fatal pois há quem esteja disposto a tudo para não a perder. No seu caminho, como barreiras fatais, erguem-se um continente selvagem e um oceano impiedoso. Conseguirá o poder da memória dar-lhe forças para sobreviver a uma viagem impossível?


Opinião:
Já não lia Lesley Pearse há algum tempo e no passado mês de Setembro por uma mini conversa via comentários nos vídeos de youtube da Sandra (Mil Estrelas no Colo, visitem o youtube e o blogue dela, não se vão arrepender!), decidimos fazer leitura conjunta do segundo e terceiro livro desta trilogia. Mas eu ainda não tinha lido o primeiro, por isso assim que consegui li-o para de seguida começar essa leitura conjunta.

Belle não tem noção do mundo em que crescera. Protegida pela mãe e especialmente pela sua ama, a mulher que trata de quase tudo na casa da mãe, Belle sempre achara que as raparigas que ali se encontravam entretinham os homens com as suas conversas, distraindo-os e fazendo-os passar um bom bocado no salão, como se de um "café" se tratasse. Após uma conversa com a mãe e a ama, decide começar a limpar todos os quartos das raparigas e inesperadamente adormece num deles, quebrando assim a regra mais importante que a mãe lhe impunha... De noite estar SEMPRE trancada no seu quarto e não sair. Quando se apercebe do erro e ouve a porta do quarto a abrir, correndo para se esconder, acaba por testemunhar um assassinado, deitando por terra toda a proteção que tinha sido o seu dia a dia.

É assim que Belle descobre o que realmente é um bordel, ser prostituta, acabando por ser perseguida para a calarem e para eliminar testemunhas do crime, tornando-se naquilo que a sua mãe sempre tivera medo e de que a tentara proteger.

Eu gosto muito de Lesley Pearse. É uma autora que me consegue surpreender pela positiva e apesar de abordar sempre tópicos mais pesados, os seus livros costumam ser leves, de fácil leitura e com personagens que nos prendem. A autora centra-se sempre em personagens femininas e costuma acompanhá-las durante vários anos. Por norma essas personagens ou foram abandonadas em criança, maltratadas, ignoradas... mas são fortes o suficiente para passarem por mil provações e mesmo assim serem fortes e boas. Este é um retrato comum das personagens femininas da autora e Belle é assim mesmo. Forte, inteligente, decidida e doce apesar de tudo o que lhe acontece, luta para conseguir chegar ao seu grande objetivo final.

Apesar disso achei que Belle tinha algumas falhas de personalidade. Notou-se como inicialmente estava forte, decidida e que, apesar de assustada (quem não estaria!?), tentava manter a cabeça fria para saber como agir. Mas se inicialmente a decisão de Belle me parecia o mais lógico (dentro do possível), comecei a notar a perda de foco da personagem, que se por um lado podia ser o objetivo da autora, para mostrar como Belle tinha sido engolida pelo novo mundo em que vivia, por outro parecia que a personagem se estava a esmorecer e que os traços de personalidades que eu tanto gostava estavam a desaparecer.

Mesmo com este pequeno apontamento, foi um livro que gostei muito e que me fez "matar saudades" de uma autora que gosto imenso. Gostei muito da forma como o livro acabou, o que me deixa a pulga atrás da orelha relativamente ao que a autora agarrou para continuar a história de Belle, mas isso fica na próxima opinião, afinal já estou a ler o segundo livro da trilogia, ahahah! Recomendo!

0 devaneios :