domingo, 18 de agosto de 2019

Levaram Annie Thorne

Autora: C. J. Tudor
ISBN: 9789897771835
Edição ou reimpressão: 04-2019
Editor: Editorial Planeta
Páginas: 336

Sinopse:
Naquela altura…
Uma noite, Annie desapareceu. Sumiu da sua cama. Houve buscas, apelos. Todos pensaram o pior. E depois, miraculosamente, após quarenta e oito horas, ela voltou. Pensou-se que não queria ou não conseguia dizer o que lhe acontecera.
Mas alguma coisa aconteceu à minha irmã. Não sei explicar o quê. Só sei que quando voltou, já não era a mesma. Não era a minha Annie. Não queria admitir de forma alguma que às vezes tinha um medo de morte da minha irmãzinha…
Agora…
O e-mail chegou à minha caixa de correio há dois meses.
Quase o apaguei de imediato, mas fiz clique para abrir:
SEI O QUE ACONTECEU À SUA IRMÃ. ESTÁ A ACONTECER DE NOVO.
Quando a minha irmã tinha oito anos, desapareceu… mas depois voltou. O pior dia da sua vida não foi quando a irmã foi levada… foi o dia em que ela voltou.


Opinião:
Quando o primeiro livro desta autora saiu cá em Portugal, "O Homem de Giz", foi a loucura! Todos adoraram o livro e falaram imensamente bem sobre ele. Assim que encontrei o segundo livro da autora (este em questão), não resisti e requisitei-o (sim, este é da biblioteca cá da "terrinha").

Joe tenta seguir para a frente com a sua vida, após a sua infância normal se ter tornado quase que como um filme de terror desde que a sua irmã mais nova, correspondendo a um desafio dele, desaparecera nas minas para voltar deverás estranha. Regressa sem saber o que lhe acontecera (ou não quer pensar no que lhe acontecera), e não compreende as perguntas das pessoas em seu redor. E pior... em alguns momentos consegue ter atitudes em que parece possuída! Em que parece transformar-se numa pessoa totalmente diferente que apenas quer ser cruel e magoar os outros, ódio esse que parece especialmente dirigido para Joe.

Não morando mais na sua antiga terra, Joe percebe que tem que regressar quando recebe uma mensagem a dizer que está a acontecer de novo o que acontecera à sua irmãzinha. Por algum motivo uma professora da escola elouquecera e assassinara o próprio filho. É ao pesquisar mais sobre o assunto que Joe descobre que o filho desta professora tinha ido à pedreira... e regressado muito diferente do normal!

Este livro vai saltando entre o passado e o presente o que é interessante, pois o mistério em redor de Anne começa a ser levantado lentamente, com incursões ao que realmente acontecera, a como as pessoas em redor de Joe tinham reagido e ao tempo presente, a como as pessoas que conhecem Joe agora agem ao pé de si, as mudanças que ocorreram na cidade ao longo dos anos... É ao longo destas "viagens" temporais que começamos a compreender que o que Joe diz não é a verdade pura e dura, mas o que este quis ser verdade de acordo com o que viveu e com o que os outros seu "amigos" lhe haviam contado.

Joe foi uma personagem com quem me foi difícil criar um elo. É uma personagem bem desenvolvida mas com uma personalidade que não me prendeu de imediato. Admito que a meio do livro comecei a simpatizar com ele, mas sendo uma personagem muito humana, ou seja, com vários defeitos que nos são descritos ao pormenor, no início foi-me difícil estar do seu lado.

O final... foi muito fraco na minha opinião. Gostei do desenvolvimento e da história em si, mas o final, em que começamos realmente a perceber a parte sobrenatural da narrativa, foi deixado demasiado na imaginação de cada um. Queria saber mais sobre esta parte sobrenatural e tive pena de isso não acontecer.

De resto, foi um bom livro, com a personagem principal bem desevolvida e com um mistério interessante. Admito não ser bem o meu género de livro, mas prendeu-me e ao longo da narrativa queria sempre saber mais. Experimentem!

1 devaneios:

Unknown disse...

Moanday. Tongueday. Wetday. Thirstday. Freakday. Sexday. Suckday. Hey, i am looking for an online sex partner ;) Click on my boobs if you are interested (. )( .)

Enviar um comentário