Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 7 de março de 2011
Autor: Will North
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 328
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722344890
Coleção: Grandes Narrativas

Sinopse:
Will North, autor de Entre o Céu e a Montanha, já publicado pela Presença, apresenta neste novo romance uma história de amor que floresce entre duas almas solitárias, destruídas pelas relações familiares, doentias e abusivas, num calmo e paradisíaco recanto do litoral costeiro inglês, em Cornwall.
Andrew Stratton é arquitecto e professor na Universidade da Pensilvânia, e sente-se realizado, até ao dia em que a sua mulher o deixa. Profundamente ferido, acaba mais tarde por conhecer Nicola Rhys-Jones, uma artista plástica americana, também divorciada.
Pela linguagem e construção dos seus romances, Will North junta-se a Nicholas Sparks na forma de descrever o amor.
 
 
Opinião:
Andrew é um simples professor da Universidade da Pensilvânia. Apaixonado pelo seu trabalho e com uma vida simples, perde a mulher quando esta lhe diz que quer mais, que quer um homem que não fique satisfeito com o que tem quando pode alcançar mais na vida. Magoado e sem perceber o que tinha feito exactamente de mal, pois embora fosse um trabalho simples ele gostava dele, Andrew vai para Cornwall envolver-se num pequeno projecto de construção de muros de pedra de forma a ocupar o seu tempo livre enquanto está de férias da universidade, para não ter que pensar nas voltas que a sua vida deu.
 
Por outro lado temos Nicola, uma artista cujos quadros são projeções da mais pura calma e beleza existente, mas cuja vida e recordações acabam por se mostrar algo totalmente diferente das suas pinturas. Tendo já sido casada, foi vítima de maltrados por parte do marido embora acabemos por descobrir que tal não é o seu grande segredo, tendo a sua vida sido um percurso muito atribulado.
 
A ligá-los temos a selvagem Lee, uma pequena rapariguinha que tem uma maturidade e maneira de ser muito superiores à sua idade que acaba por "adoptar" Andrew durante o tempo que este se encontra em Cornwall e também é a melhor amiga de Nicola.
 
Gostei de ler este livrinho! Sabem aqueles livros com romances demasiado "romanceados", por assim dizer? Bem, este não tem nada disso. Tem personagens reais, com os seus problemas reais e que são conduzidas pela inocência e determinação de uma criança que diz tudo o que pensa e muito cabeça dura. Esta foi sem dúvida a personagem que preferi. Lee é muito importante nesta história, pois é ela que cria grande parte da dinâmica do livro, que acaba por cruzar os caminhos de várias personagens, sempre com uma maneira de ser que a faz ser adorada por qualquer leitor! A escrita do autor também ajuda muito na leitura do livro, pois é fluída, simples e muitas vezes engraçada! Gostei muito da relação que este fez entre história por si imaginada e os factos reais sobre a catástrofe natural que aconteceu em Cornwall, uma catástrofe que poderia ter morto imensa gente, mas que com o esforço da própria população acabou por ser uma grande catástrofe sem uma única vítima! Esta junção de facto torna o livro mais real e dá-lhe uma certa emoção e unicalidade que me fizeram lê-lo de uma só fez, querendo sempre saber o que viria nos próximos capítulos.
 
Sem dúvida que o recomendo para quem gosta de romances e mesmo para quem não gosta muito de livros de apenas romance, vão ver que este livro tem muitos mais ingredientes!!

0 devaneios :