Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 2 de abril de 2011
Autor: Bernhard Schlink
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 144
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789724120096
Coleção: Romance

Sinopse:
Michael Berg, um adolescente nos anos 60, é iniciado no amor por Hanna Schmitz, uma mulher madura, bela, sensual e autoritária. Ele tem 15 anos, ela 36. Os seus encontros decorrem como um ritual: primeiro banham-se, depois ele lê, ela escuta, e finalmente fazem amor. Este período de felicidade incerta tem um fim abrupto quando Hanna desaparece de repente da vida de Michael.

Michael só a encontrará muitos anos mais tarde, envolvida num processo de acusação a ex-guardas dos campos de concentração nazis. Inicia-se então uma reflexão metódica e dolorosa sobre a legitimidade de uma geração, a braços com a vergonha, julgar a geração anterior, responsável por vários crimes.

Perturbadora meditação sobre os destinos da Alemanha, O Leitor, é desde O Perfume, o romance alemão mais aplaudido nacional e internacionalmente. Já traduzido em 39 línguas, a obra foi adaptada ao cinema. Para além disso, este romance foi galardoado em 1997 com os prémios Grinzane Cavour, Hans Fallada e Laure Bataillon. Em 1999 venceu o Prémio de Literatura do Die Welt.


Opinião:
Michael é um rapaz que tem um caso com uma mulher 21 anos mais velha que ele, Hanna. Ela imprime nele uma sensação diferente, sente-se completo, rendido e arrebatado por aquela mulher! Ele vai visitá-la, falam, amam-se e ele le-lhe vezes sem conta diversos dos seus livros favoritos. E é neste ritmo diário que os dias de ambos se vão passando, até que Hanna desaparece misteriosamente sem lhe dizer nada.

É então que Michael fixa-se nos estudos, mostrando o seu brilhantismo escondido e uma forma de pensar muito matura para a sua idade, maturidade essa que este diz dever a Hanna. Mas é então que durante o curso de advogacia que está a tirar, surge a excelente oportunidade de ver ao vivo um julgamento relacionado com guardas de campos de concentração nazis. Qual não é a sua surpresa ao encontrar Hanna entre os julgados, como uma das principais culpadas. Uma Hanna mais velha, cansada, com pouco do seu antigo encanto, escondido pelo seu cansaço evidente e olheiras profundas.

Um livro com imenso sucesso muitas vezes prima pela linguagem nele inscrita. Este também prima por isso, mas de uma forma diferente, pois a linguagem é fluída e muitíssimo simples, o que faz com que seja uma leitura rápida e para qualquer pessoa. Cada capitulo tem no máximo cinco páginas que se lêem com uma grande rapidez.

Gostei imenso da história. Demonstra-nos várias mentalidades, vários sentimentos, várias pessoas que têm razão sobre o que dizem, mas que também não a têm... Mostra-nos a confiança de uma pessoa que mantem mentiras desnecessárias que a podem condenar simplesmente por querer manter o seu orgulho. Ainda não vi o filme, mas sem dúvida que o irei ver, além de que visto o livrinho ser tão pequenino é muito provável o filme conter as diversas informações nele descritas, o que é um bom sinal.

Leiam, que não se irão arrepender!

0 devaneios :