Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 8 de junho de 2011
Autor: Andrew Gottlieb
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 192
Editor: Pergaminho
ISBN: 9789727119981

Sinopse:
O que é que um homem pode fazer quando oito anos de um casamento sólido e feliz culminam num divórcio amargo e litigioso? Como é que um homem assim pode redescobrir a sua virilidade, depois de anos de serões culturais, workshops de culinária e tardes de fim-de-semana passados às compras com a mulher? Só há uma solução: Beber, jogar e… bom, divertir-se o mais possível. Bob Sullivan era um marido fiel e dedicado até ter sido bruscamente abandonado pela mulher. Farto de ser o bom da fita, Bob decide gastar o dinheiro que lhe sobra (entre as contas do advogado e a pensão de alimentos) a viajar pelo mundo, a divertir-se e a dar cabo de alguns neurónios. Deixa a sua casa em Nova Iorque para ir beber até cair para o lado, na Irlanda, jogar dia e noite nos melhores (e piores!) casinos, em Las Vegas, e deliciar-se com os prazeres (não culinários) da carne na Tailândia. Depois de uma vida inteira a ser responsável, seguro e previsível, Bob decide entregar-se às suas fantasias mais loucas. Afinal, qual de nós nunca sonhou entrar num concurso de atirar facas à porta de um pub em Dublin? E o que poderá ser mais excitante do que ganhar uma fortuna num jogo de cartas para a perder logo a seguir com uma aposta completamente descabida num jogo de futebol? E quem sabe que prazeres se poderão desvendar numa cabana tropical nas profundezas de uma floresta tailandesa? Beber, Jogar, F*der é uma narrativa surpreendente, cheia de humor e deveras inspiradora, que revela como as mais profundas transformações espirituais também podem advir de comportamentos menos espirituais!


Opinião:
Todos devem conhecer o famoso livro "Comer, orar, amar". Embora possam não o ter lido (como é o meu caso, embora esteja agora cá em casa à espera da sua vez para ser lido), devem ter ouvido falar dele e se forem como eu devem ter pensado que este era uma versão masculina dele. E pelo que tenho lido, não é que é verdade?

Bob era um bom marido. Trabalhava arduamente para dar à mulher tudo o que ela queria e adorava-a. Mas quando a vida perfeita dele parecia estar a correr sobre rodas, a mulher abandona-o, deixando-o à deriva e sem saber o que fazer. Habituado a uma vida de casado, esta mudança radical que poderia ser como um milgare para milhares de homem é como a pior maldição para Bob.

Decidido a tornar isso algo bom, junta o dinheiro de todas as suas poupançar e decide gastá-lo "à grande e à francesa". O que ele agora quer mesmo é divertir-se! A sua primeira paragem está relacionada com o Beber. E qual o melhor sítio para o fazer senão na Irlanda? Um sítio onde bares é coisa que não falta, acabando inclusivé por se tornar conhecido em todos eles. E o Jogar? Acho que nem é preciso dizer...  Las Vegas! A terra do jogo, onde decobriu como até pode ser bom perder dinheiro! Por fim, como o próprio narrador diz, "E onde entra o F*der do Título"? Tailândia... O sítio perfeito para isso, mas que acabou a perfeição quando Bob descobriu que nessa cidade o F*der entra em demasia... E quando encontra a mulher que já havia conhecido no início do livro, acaba por descobrir que afinal as coisas podem correr melhor do que pensava.

O que me surpreendeu neste livro? Que ao lermos o título pensamos que o personagem principal vai ser daqueles sem princípios nenhuns, enganamo-nos bem! É um homem de bom carácter, correcto e que entrega-se aos diversos prazeres a fim de esquecer o casamento falhado. As piadas não são directas, são subtis e muitíssimo inteligentes, o que faz com que algo que poderia ser totalmente porco se torne divertido e sarcástico sem exageros.

Um livro que pode ir contra as expectativas mas que acaba por se tornar uma surpresa. Experimentem lê-lo, pois na minha opinião é daqueles livros que pode dar origem a várias opiniões diferentes.

0 devaneios :