Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 11 de junho de 2011
Autor: Raymond Chandler
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 216
Editor: Contraponto
ISBN: 9789896660390

Sinopse:
A mulher de Derace Kingsley fugiu para o México, para conseguir um divórcio rápido e casar com um casanova chamado Chris Lavery. É pelo menos isso que o telegrama que ela enviou ao marido sugere. Os problemas começam quando Lavery, questionado pelo detective Philip Marlowe, nega tudo. Porém, quando este se encontra pela segunda vez com Lavery, ele já não pode negar nada… por causa dos tiros no peito. Rapidamente, Marlowe parte no encalço de um assassino, que o conduz de Los Angeles a um lago sombrio nas montanhas.


Opinião:
Marlowe é um detective particular que é contratado por Derace Kingsley, um ricalhaço cuja jovem mulher está desaparecida há mais de um mês. Embora no início estivesse desconfiado que a mulher tinha fugido com o seu mais recente amante, tal muda de figura quando este amante diz que também não a vê há mais de um mês, deixando Kingsley preocupado com a vida da sua esposa e Marlowe com um novo caso em mãos que embora parecesse algo simples, acaba por se provar um caso em que não faltam mortes, traições, mentiras e muitos, mas muitos segredos...

Não, não dá para fazer um resumo maior... porquê? Cada capítulo tem uma surpresa... cada capítulo tem uma nova revelação que dá uma reviravolta à história!

O autor criou um dos melhores detectives de sempre! Marlowe é um homem directo - de tal maneira directo que até podemos dizer que é um tanto ou quanto frio -, decidido a fazer o que quer que seja para descobrir o que quer, totalmente afastado de toda a sociedade mas de uma maneira que o torna o melhor observador possível. Sem dúvida que é esta personagem que faz a história. Se toda a investigação do livro fosse feita por outro detective, sem dúvida alguma que não teria metade da magia que este livro tem, nem nos agarraria tanto.

A maneira do autor escrever é simples e directa, tal como a personagem. Ele descreve-nos as coisas como são sem grandes exageros e floreados e com imensas revelações ao longo do livro e voltas e mais voltas até chegarmos ao derradeiro final, que não é de todo o mais esperado!

Se gostam de policiais, experimentem ler este! De certeza que irão gostar, pois eu que não sou muito virada para esse género gostei bastante!

0 devaneios :