Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 29 de junho de 2011
Autora: Anne Bishop
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 400
Editor: Saída de Emergência
ISBN: 9789896373498

Sinopse:
Prendas de Winsol
Daemon, Príncipe dos Senhores da Guerra de Joias Negras de Dhemlan, está ainda a adaptar-se ao seu primeiro ano de casado com a sua Rainha Feiticeira, Jaenelle. Porém, com a aproximação da celebração do Winsol que se prolonga por treze dias, Daemon tem de lidar com demasiadas solicitações ao mesmo tempo que se assume como anfitrião da sua admirável família.

Cambiantes de HonraAinda a recuperar da provação que a deixou ferida e furiosa, Surreal regressa a Ebon Rih sob as ordens do Príncipe Lucivar. Quando o seu antigo amante Falonar desafia impiedosamente a autoridade da família à qual ela pertence, Surreal poderá, por fim, sucumbir às trevas que ardem no seu âmago.

FamíliaQuando alguém arma uma cruel cilada à Rainha Sylvia e aos seus filhos, as sequelas consomem por completo as vidas da família reinante de Dhemlan. Terão de desvendar a identidade do Senhor da Guerra conhecido somente como Sem Rosto antes que regresse para terminar o que começou.

A Filha do Senhor SupremoApós a perda das duas pessoas mais importantes da sua vida, Daemon assumiu o papel de seu pai, Saetan, como Senhor Supremo do Inferno, construindo um muro em redor do seu coração. Porém, ao estabelecer inadvertidamente uma nova relação, bastará ela para o libertar da sua vida desprovida de amor?


Opinião:
Anne Bishop é uma das minhas autoras predilectas, provavelmente a minha autora favorita. Os melhores livros dela? Os que se passam no fantástico e único mundo dos Sangue! Sem dúvida um dos mundos que podemos afirmar que nenhum outro autor consegue sequer igualar.

Neste livro temos quatro contos e cada um destes acontece num determinado momento do tempo, o primeiro acontece a seguir aos acontecimentos do livro Jóia Perdida, o segundo acontece antes do livro A Aliança das Trevas e os últimos dois ocorrem após todos os livros do mundo dos Sangue já editados até hoje.

O primeiro conto tem o nome de Prendas de Winsol e dos quatro contos é o mais soft, falando-nos essencialmente do sentimento de família e do amor que existe entre as personagem que nos são mais queridas. É um conto divertido e cuja muita dessa diversão provem do Daemonar, filho de Lucivar, uma personagem por quem me apaixonei perdidamente pela sua natureza traquina e despreocupada!

De seguida temos o conto Cambientes de Honra, sendo o maior de todos os contos. Este conto que ocorre antes do livro Aliança das Trevas, está interligado com os acontecimentos do livro Jóia Perdida e com o que sucedeu após a aventura na casa assombrada e essencialmente com Surrial e Rainier. Descobrimos o grande desgosto deste último pela perda da sua graciosidade e por já não poder dançar como antigamente e vemos a sua luta até descobrir por fim que por vezes pedir ajuda não é algo que apenas os fracos fazem, mas por vezes é precisamente o contrário! Por outro lado temos Surreal que deve de uma vez por todas perdoar-se a sim própria e não se culpar por coisas que sucederam mesmo antes de ela puder fazer algo. E no plano de fundo, a tentar ajudar tudo e todos, temos Lucivar que tem que definir o seu domínio e a sua posição no território de Ebon Rih.

Como terceiro conto temos Família, um conto que nos transporta de novo para a natureza negra e perigosa de inúmeros Sangue. Um dos contos que em muito relembra a própria trilogia, pois é tão negro e cruel. Dez anos após os acontecimentos dos livros, a rainha Sylvia é perseguida e assassinada ao tentar salvar os filhos levando Saetan a tomar decisões complicadas e vê-mos que embora os piores dos Sangue já tenham perecido graças a Jaenelle, é impossível não existir mal no mundo, e apenas podemos tentar remediar isso aos poucos.

Por fim temos um conto que se situa 70 anos após os acontecimentos na Trilogia das Jóias Negras, onde vemos uma grande dúvida de todos os fãs a ser finalmente respondida. Com o nome de A Filha do Senhor Supremo, descobrimos como será a vida de Daemon após a morte do seu grande amor. Do mito-vivo... Não nos podemos esquecer que Daemon pertence a uma raça de vida prolongada e Jaenelle não... O conto que mais me tocou e que mais gostei, e cujo final embora tenha ficado com um bom fim, deixa no ar o facto de se puder fazer uma continuação com os acontecimentos finais.

Este livro tem tudo o que podemos pedir do mundo dos Sangue... As antigas personagens que estarão sempre connosco e que adoramos, todas as perguntas que faltavam responder foram respondidas, o que muitos de nós tentavam imaginar que iria acontecer no futuro acaba por nos ser  mostrado e acabamos por sofrer e ter pena dos personagens, mas com um sorriso nos lábios pois percebemos que novas portas foram abertas e onde uma vida acaba, outra começa.

No final do livro tinha um sorriso nos lábios, mas também já começava a sentir a falta destas personagens que tanto me marcaram e que eu adoro. Tenho pena que a autora já nos tenha avisado que este é provavelmente o último livro no mundo dos Sangue  (embora o final do livro permita uma continuação, quando lhe apetecer regressar a este fantástico mundo), mas estou com curiosidade para ver o que ela vai criar de seguida.

Para todos aqueles que já conhecem este mundo, leiam o livro que não se vão arrepender. Para quem não conhece... de que estão à espera!?

1 devaneios :

Elphaba J. disse...

Quero tanto ler este!