Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 24 de janeiro de 2012
Autor: Scott Westerfeld
Ilustração: Keith Thompson
Páginas: 352
Editora: Vogais
ISBN: 9789896681340
Série: Leviatã - 2

Sinopse:
Behemoth é a besta mais feroz da Marinha britânica. Os Darwinistas precisam dele mais do que nunca, agora que estão em guerra declarada com os Clankers.
Alek e Deryn estão juntos a bordo do Leviatã, e esperam conseguir levar a guerra a um impasse. Mas, quando a sua missão de paz falha, percebem que estão sós em território inimigo e que estão a ser perseguidos!


Opinião:
Scott Westerfeld é a grande aposta da editora Vogais no que respeita à literatura fantástica, ou neste caso steampunk. Pouco tempo após sair o livro Leviatã, o primeiro da saga, sai quase de seguida este segundo, que irá fazer as delícias de qualquer amante de steampunk.

Seguindo a acção do livro anterior, encontramo-nos a bordo de Leviatã, onde Aleksandar e Deryn Sharp continuam a colaborar um com o outro, mesmo pertecendo a lados oposto na guerra. A fim de cumprir as missões que têm em mãos, o Leviatã dirige-se para Constantinopla, também conhecido como Turquia, de forma a tentar comprar tréguas. Mas as coisas não correm como era suposto e Alex e Deryn acabam por se separar de uma forma demasiado drástica. Enquanto Deryn tenta esconder o seu segredo que parece ser cada vez mais conhecido, Alex arranja aliados na guerra e luta para conseguir obter o que é seu de direito de nascença.

Após ter lido o primeiro livro da saga, fiquei com uma impressão positiva desta história. Embora com uma escrita muito simples e personagens que não são muito aprofundadas, estas atraem o leitor, conseguindo prender-nos ao livro. Uma grande ajuda nesta acção são as fantásticas ilustrações de Keith Thompson, que de uma forma especial levam-nos para dentro da acção sem eliminar a parte da imaginação.

Este volume não se centra tanto na guerra em si como o anterior. Enquanto que no anterior o objectivo era localizarmo-nos na guerra, no porquê de esta ocorrer, no porquê de as personagens serem importantes nela, neste volume começam-se a desenvolver mais os sentimentos das personagens e a parte que estava um pouco descuidada - o desenvolvimento das personagens -, começa a aparecer e começamos a compreendê-las melhor e até começam a aparecer triângulos amorosos!

Um livro essencialmente para o público juvenil mas que também atrai um público mais adulto e cuja acção chegou a um impasse muitíssimo interessante e que quero muito ver desenvolvido no próximo livro.

0 devaneios :