Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 19 de junho de 2012
PVP: 16,50 €
340 Páginas

Há anos que Dulce Rosa sonha ser mãe. Gostava de ser como Rita e de encher a casa de filhos. Há noites em que Patrícia não dorme, imaginando o regresso do pai do seu filho. À frente do espelho, Verónica esforça-se por disfarçar as marcas da maternidade, ao contrário de Clara, que as torna mais evidentes a cada dia que passa. Sophia trava uma luta entre o prazer e a culpa. Margarida e Rebeca concretizam o desejo de ter uma filha. Fátima vive à mercê de um pequeno déspota. 
Estas são as histórias de Mães Como Nós. De mulheres com vidas semelhantes às nossas, com inquietações, mágoas, fragilidades, medos, incoerências, planos, sonhos. Com filhos que a toda a hora chamam por “Mããããããããe!”, mas que nem sempre têm disponibilidade para atender aos seus apelos. Com ilusões e desilusões, dias melhores e dias piores, padrões, crenças, memórias. Com a esperança – comum a todos os seres – de amarem e de serem amadas. 


Inês de Barros Baptista nasceu em Lisboa, em Setembro de 1966. Formou-se em Línguas e Literaturas Modernas. Trabalhou como copy-writer e como jornalista. Foi diretora da revista Pais&Filhos e colaboradora da revista Pública. Já publicou vários livros, entre os quais Há Vozes na Ilha, Os Dias da Luz, Pede um Desejo, Índigo - O Mistério do Rapaz de Luz e Morrer é só não ser visto. 
É a autora de todas as histórias que conta a si própria sobre a vida, o mundo e os outros e muito poucas são verdadeiras. É mãe e coautora de quatro obras-primas: Francisca, Lucas, Madalena e Luísa. Gosta de fazer mandalas e de andar descalça e escreve avulso num blogue: http//www.ahumanidadedosporques.blogspot.com

0 devaneios :