Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 8 de setembro de 2012
Autora: Gail Caldwell
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 208
Editor: Livros d'Hoje
ISBN: 9789722048903

Sinopse:
«Esta é uma velha história: eu tinha uma amiga com quem partilhava tudo, até que ela morreu e também isso nós partilhámos. Um ano depois de ela ter partido, quando eu julgava já ter ultrapassado a loucura daquele sofrimento inicial, caminhava no parque de Cambridge onde durante anos Caroline e eu passeámos os cães. Era uma tarde de inverno e o local estava vazio - a estrada fazia uma curva, não havia ninguém à minha frente nem atrás de mim e eu senti uma desolação tão grande que, por momentos, os meus joelhos ficaram imóveis. "O que estou aqui a fazer?", perguntei-lhe em voz alta, habituada agora a conversar com uma melhor amiga morta. "Devo seguir em frente?"»


Opinião:
Não estava à espera de muito deste livro, mas muito sinceramente, surpreendi-me!

Este é um livro verdadeiro, um livro de memórias sobre duas pessoas reais, o que torna a história ainda mais profunda. Gail e Caroline eram as melhores amigas. Embora já tivessem travado conhecimento uma da outra há diversos anos, naquela altura nunca houve parecenças entre elas que as fizessem querer-se conhecer mutuamente. Mas passados vários anos isso mudou. Eram ambas duas mulheres já bem crescidas, que tinham um grande amor pela escrita e pelos seus cães. Estas duas paixões acabaram por as juntar e juntas, com personalidades muito distintas, acabam por ser as melhores amigas.

Mas infelizmente este não é um livro assim tão feliz quando isso. Este livro é o livro sobre como Gail ultrapassou a morte da sua amiga, uma morte devido ao cancro, que já havia também levado anos antes os pais de Caroline. Gail raciocina assim sobre o que a sua querida amiga já tinha ultrapassado em vida, anorexia, alcoolismo e como após tanta luta acabou por morrer devido ao cancro. Fala ainda mais profundamente sobre o problema de alcoolismo que ela própria teve, um problema que durante anos nunca viu como algo mau, mas que acabou por se mostrar um erro e que preenche grande parte deste livro para nos contar como sobrevivera a tal e para falar também da luta de Caroline contra a bebida.

Mas Gail parece viver uma maré de azar, pois poucos anos após a morte da sua querida amiga acaba por falecer também outro grande amigo seu... o seu companheiro de sempre. Este é um livro sobre a perda e o amor incondicional que embora seja pequeno nos toca verdadeiramente no coração.

Devo de deixar aqui uma pequena nota ao "design" deste livro. Ele faz lembrar um livro de bolso devido ao seu tamanho o que pelo menos a mim dá-me imenso jeito, especialmente quando ando de transportes públicos e assim. 

Recomendo!

0 devaneios :