Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo #1

Passatempo #1
Até 24 de dezembro

Passatempo #2

Passatempo #2
Até 27 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 24 de outubro de 2012
Autor: Ken Follett
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 504
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722337885
Coleção: Grandes Narrativas

Sinopse:
Do mesmo autor do thriller "A Ameaça", chega-nos o primeiro volume de um arrebatador romance histórico que se revelou ser uma obra-prima aclamada pela comunidade de leitores de vários países que num verdadeiro fenómeno de passa-palavra a catapultaram para a ribalta. Originalmente publicado em 1989, veio para o nosso país em 1995, publicado por outra editora portuguesa, recuperando-o agora a Presença para dar continuidade às obras de Ken Follett. O seu estilo inconfundível de mestre dosuspense denota-se no desenrolar desta história épica, tecida por intrigas, aventura e luta política. A trama centra-se no século XII, em Inglaterra, onde um pedreiro persegue o sonho de edificar uma catedral gótica, digna de tocar os céus. Em redor desta ambição soberba, o leitor vai acompanhando um quadro composto por várias personagens, colorido e rico em acção e descrição de um período da Idade Média a que não faltou emotividade, poder, vingança e traição. Conheça o trabalho de um autêntico mestre da palavra naquela que é considerada a sua obra de eleição.


Opinião:
Já tinha ouvido falar deste livro há imenso tempo. Todas as pessoas que o leram adoraram, todas as opiniões eram positivas e ainda bem que me chegou às mãos!!

O pedreiro Tom tem um grande sonho, construir uma maravilhosa catedral que faça as delícias de tudo e todos! Mas a sorte não está do seu lado, acabando por perder a esposa e o seu filho recém nascido e tendo sido obrigado a tomar conta dos seus filhos sozinho, sendo demasiado complicado pois sem trabalho não tem dinheiro. Durante a sua viagem pela sobrevivência conhece Ellen, uma mulher livre e independente que apenas tem uma pessoa com quem se preocupa, Jack, o seu filho. Jack mostra uma inteligência fora do comum, mas uma falta de habilidade para sobreviver no mundo normal que espanta todos o que o conhecem, afinal de contas havia sido criado nos bosques.

Philip é um homem do clero. Um homem bondoso que encontra uma criança sozinha nos bosques e não resiste a trazer o pequeno recém nascido consigo, salvando-o da morte. Philip é um homem com informações importantes que podem mudar para todo o sempre o destino de todo o reino, acabando por ser nomeado Prior.

Também conhecemos o odioso William, que tem grande expectativas para o seu futuro e decide derrotar o conde actual de um condado que está de olho. Acabando por atacar o condado sem ninguém esperar, acaba por se tornar o conde, derrubando o verdadeiro conde e os seus filhos do seu alto estatuto. 

Este é o primeiro volume desta grande e excelente obra! Digo primeiro porque em Portugal a versão original foi dividida em dois livros. Não conseguia parar de ler! Cada nova página era mais emocionante que a anterior, cada nova descoberta nos fazia querer ler mais e ficar a saber o que iria acontecer de seguida! É uma obra com personagens incríveis que tem imensos ingredientes, romance, traição, suspense, ódio... Ficamos a conhecer as personagens de tal forma que tudo o que fazem e sentem nós sentimos como se fossemos nós próprios a praticar a acção e a senti-la! Houve várias personagens que me marcaram, mas sem dúvida alguma que as que mais me marcaram foi o estranho, inteligente e selvagem Jack e Aliena, uma rapariga que se tem em alta consideração mas que apesar de tudo é inteligente e muito corajosa. Estas duas personagens são aquelas que quero mesmo saber mais no próximo volume, mas temos também Ellen, o prior Philip, o pedreiro Tom, William, uma das piores personagens no livro, que nos dá vontade de o matarmos lentamente e dolorosamente, o bispo Waleran (uma personificação de tudo aquilo que o clero não deveria ser), etc.

Sem dúvida um excelente livro que me fez ficar a esperar conseguir ler o próximo!

3 devaneios :

Leitora disse...

Olá eu ainda estou a ler, estou ainda na página 152 mas partilho da tua opinião.
Continuação de boa leitura;)

v_crazy_girl disse...

Vais ver que vais adorar até ao final *.*

Mónica Silva disse...

Este e o segundo volume são dois dos meus livros favoritos, a estória é fantástica! Aposto que vais adorar o segundo volume ;)

[O meu blog: howtoliveathousandlives.blogspot.pt]