Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Autora: Melissa Marr
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 272
Editor: Saída de Emergência
ISBN: 9789896374020

Sinopse:
Sendo metade humana e metade fada, Ani deixa-se levar pelos seu apetites. Esses mesmos apetites também atraem inimigos poderosos e aliados incertos, incluindo Devlin. Este foi criado para ser um assassino e é irmão da fria e lógica Rainha Suprema das fadas, e da sua gémea caótica, a encarnação da Guerra. Devlin sabe que é o único que pode manter Ani a salvo das suas irmãs. E se falhar, será o único responsável pela sua morte. 
Mas Ani não é de se deixar proteger enquanto os outros lutam as suas batalhas por si. Tem a coragem de se defender e a capacidade de alterar planos de Devlin - bem como a sua vida. Ambos se atraem. Ambos se temem. E temem também pela segurança um do outro. Mas, à medida que se tornam mais íntimos, uma ameaça maior coloca em perigo todo o Mundo das Fadas. Será que ao salvarem o reino feérico vão perder-se um ao outro?
Um romance sedutor e perigoso, de cortar a respiração, e uma intriga sinistra, combinam-se no penúltimo volume da série bestseller do New York Times, Wicked Lovely, de Melissa Marr. 


Opinião:
Esta saga melhora de livro para livro! Cada vez que leio um novo livro da coleção fico com ainda mais água na boca para saber como é que esta irá terminar!

Já conhecemos Ani no segundo livro da saga. Ani é uma criatura diferente de tudo aquile que já se descobriu e viveu no reino das fadas. Simplesmente por tocar, beijar ou acariciar alguém, consegue absorver todos os sentimentos e força vital de todos os seres, desde humanos a feéricos. Uma habilidade que seria muitíssimo útil no mundo das fadas, especialmente na corte das trevas. Não nos podemos esquecer que a conhecemos no segundo livro da saga, "Tatuagem", onde esta criatura não compreendia porque é que estavam a complicar tanto a tarefa de arranjarem sentimentos negros e sombrios para a corte das trevas, algo que ela apenas com um toque conseguia obter e dar ao rei. Mas tal poder é perigoso e o medo de Ani poder ser usada e não passar a ser nada mais do que uma marioneta na obtenção de alimento, faz o seu pai, um senhor importante da corte das trevas, a esconda o melhor que consegue, de forma a ninguém a encontrar e usar.

Mas Ani é uma fada livre. Farta de se sentir presa num mundo onde sabe que não pertence, quer voltar para o seio da sua corte. Quer viver entre os Canídeos, a sua verdadeira espécie. Quer poder entregar-se ao prazeres mais obscuros pelos quais é conhecida a corte das trevas. Quer viver para o que nasceu. Numa das suas saídas nocturnas para um dos poucos sítios onde no mundo humano se reunem vários seres feéricos, Ani trava conhecimento com um estranho homem fada. Um que tem um poder sem igual e cujo toque a alimenta (a absorção de sentimentos é o que dá Ani a energia vital para sobreviver), matando a fome que sentia há mais de uma semana. Um simples toque! Ani compreende logo que aquela não é uma fada normal. Para se sentir tão bem como se sentira após aquele beijo precisava de se alimentar de diversos humanos e seres feéricos!

A verdade é que aquela fada era Devlin, irmão e criação da Rainha Suprema das Fadas e da sua irmã, o seu total oposto, a encarnação da Guerra. Devlin é logo após as suas irmãs, a fada mais poderosa de todas e tem no seu ser parte da vontade de luta, guerra e sangue da sua irmã mais cruel, mas também amor pela criação, pela natureza e pela justiça que a sua bondosa irmã e rainha tem a correr-lhe no sangue. Ao encontrar Ani sabe que algo nela é diferente de tudo aquilo que conhece e acaba por se aproximar dela mais do que seria seguro, acabando ambos por cair numa paixão intensa que tanto tem de amor o que tem de medo e receio pelas suas verdadeiras naturezas.

Adorei este livro! Sinceramente não sei se posso ou não dizer que é o meu favoritos, mas posso dizer que é um dos meus favoritos. Esta saga tem um história tão rica e dinâmica que começa a ser difícil escolher o meu favorito, pois todos os livros são diferentes entre si, falando-nos de diversas cortes, sendo uns volumes governados por um ambiente de alegria, outros de tristeza, outros de crueldade, outros de amor. Acaba por ser demasiado difícil escolher. Neste livro, que continua a mostrar a mestria da autora, a sua facilidade com as palavras e a fluência durante a narração da história, acabamos por conhecer Devlin, uma personagem que me apaixonou e que nos fez conhecer mais o mundo real das fadas, o mundo onde vive a Rainha Suprema das Fadas. Conhecemos também melhor Ani e a sua especial habilidade, mas não paramos por aqui. Uma personagem que me despertou imensa atenção foi Rae. Rae é uma personagem que viaja em espírito para os sonhos e aí é o seu reino, o seu mundo. Consegue criar todos os sonhos que quiser, interligar pessoas através de sonhos e fazer tudo o que é (im)possível nesse seu reino único. Sendo a sua existência apenas conhecida por Devlin, é uma personagem que deste o início nos prende e que guia grande parte da história neste livro, sendo ela a causa de Devlin conhecer Ani e a causa de a Corte da Rainha Suprema não se perder para todo o sempre quando esta começa a sentir saudades (literalmente de morte) do seu "filho" e protegido, Seth, que neste livro foi uma personagem muito secundária, embora com os problemas da Rainha Suprema estava à espera de algo mais dele.

Sem dúvida um livro que adorei e estou cheia de vontade de ler o seguinte e último livro desta fantástica saga!

0 devaneios :