Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012
Autora: Veronica Roth
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 352
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04381-8

Sinopse:
Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.
Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.


Opinião:
Beatrice é um abnegado, pelo menos a sua família é-o. Um abnegado é uma pessoa extremamente altruísta, uma daquelas pessoas que quando vamos no autocarro nos oferecem o seu lugar, uma pessoa que desculpa todos e nunca pensa que a culpa de algo estar mal é de outro. Estes são uma das facções por que está dividida a Chicago distópica, uma terra futurista e diferente de tudo o que conhecemos. Uma das facções mais pequenas, que está constantemente a perder "seguidores" ao longo do tempo. Mas não são só os abnegados que existem neste mundo. Também temos os cândidos, os intrépidos, os cordiais e por fim os eruditos.

A verdade é que Beatrice nunca se sentiu uma verdadeira abnegado. Se por um lado vê o seu irmão a sorrir às pessoas ao dar-lhes o seu lugar, feliz pela sua acção, Beatrice fá-lo porque é o que é esperado dela e mesmo assim por vezes é preciso um pouco de persuasão por parte do irmão. Acha idiota as vestimentas que têm que usar, que é suposta não os "mostrarem", não os fazer parecer belos pois isso não é um sentimento altruísta. Não podem olhar-se em espelhos, pois tal é demasiado convencido para a sua facção. É então que chega o dia em que poderá mudar tudo isso, o dia em que faz 16 anos, um dia em que poderá escolher a facção onde estará o resto da sua vida. Se por um lado Beatrice não quer desapontar a família, por outro sabe que nunca será totalmente feliz se tiver que viver praticamente escondida e atrás da doutrina demasiado altruísta dos abnegados. É então que na hora H faz uma escolha... e muda de facção. Esta mudança afecta toda a comunidade, pois quem muda de facção é praticamente renegado pelos pais, sendo a sua existência praticamente apagada da vida destes.

Ao mudar de facção Beatrice escolhe os Intrépidos, mesmo sem saber se tal era a decisão correcta. A verdade é que nos seus testes anteriores, houvera um problema e não fora possível calcular qual das facções pertencia, algo que não é suposto acontecer. Dizem que ela é divergente, embora nunca deva revelar a ninguém tal coisa. Mas afinal... o que é ser divergente? É algum problema da pessoa? Alguma deficiência que não deve contar a ninguém? É com todas estas perguntas que Beatrice escolhe seguir o seu coração e não a sua cabeça, acabando por escolher os corajosos e acabando por demonstrar que também é uma corajosa. É também aí que conhece um rapaz que lhe dá a volta à cabeça, um dos "populares" daquela facção, por ser considerado dos mais corajosos da facção.

É um livro que muitos comparam com os Jogos da Fome, trilogia que adorei. Sim, tem facções... mas de resto é totalmente diferente! Entras na facção por escolha própria. Não és obrigado a matar outros. É simplesmente um livro diferente, embora por vezes se possa sentir o mesmo tipo de ambiente no ar. Adorei descobrir o que era ser divergente, adorei a maneira de ser e viver de Beatrice. Adorei a escrita fluída e pratica da autora, que nos agarra e não no deixa largar o livro até às últimas páginas! Os cenários descritos são absolutamente fantásticos e as personagens prendem-nos e dei por mim a imaginar levar as mãos ao pescoço de umas quantas personagens odiosas! Uma trilogia que não me deixou indiferente, então com aquele final nem se fala. A autora conseguiu criar um final que nos deixa a sufocar por mais e mais!

Recomendado a todos os adoradores de fantasia e aventura com uma pitada de romance!

0 devaneios :