Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Na sociedade do período da Regência, espera-se que as mulheres casem jovens, governem a casa e sejam vistas, não ouvidas. No entanto, estas senhoras dificilmente fazem o que se espera delas…
Lady Cecily Francis está resignada a tornar-se esposa de Lorde Drury, o homem por quem desconfia que a irmã nutre uma paixão secreta. Porém, depois do seu primeiro encontro escandaloso com o exótico conde de Augustine – o americano de quem toda a gente fala em surdina –, Cecily fica intrigada com a possibilidade de uma vida mais excitante. Se ao menos conseguisse arranjar maneira de casar com o pouco convencional conde…
É conhecido na cidade por Conde Selvagem. Embora tenha herdado o título de forma legítima – e, com ele, a responsabilidade pelas suas três meias-irmãs –, Augustine é meio-americano e meio-iroquês. Mal pode esperar para pôr em ordem o património do pai, casar as irmãs e regressar à sua terra natal. Até que a encantadora Lady Cecily o leva a considerar uma prolongada estada em Inglaterra…


Um Anjo Chamou por Mim, regressa com uma nova colectânea de surpreendentes histórias verídicas acerca das inúmeras maneiras diferentes que os nossos anjos-da-guarda dispõem para falar connosco e revelar as suas mensagens divinas de conforto, orientação e inspiração.
Os relatos notáveis e honestos contidos neste livro são uma prova de que coisas extraordinárias podem acontecer e acontecem mesmo a pessoas comuns, curando e transformando as suas vidas durante esse processo. Leia como: Uma adolescente recebe um bilhete escrito pelo pai – depois da sua morte; Uma voz nítida e calma ajuda uma mãe a salvar a vida do filho às portas da morte; Uma premonição evita que um jovem casal entre num autocarro de turismo que, mais tarde, se despenha, matando dezenas de pessoas; Um espírito atrasa os relógios em relação ao «momento de partir» de um rapazinho. Estas e outras histórias notáveis sobre a intervenção angelical recordam-nos que existe muito mais nesta vida do que alguma vez seremos capazes de saber. 
Vindos do nada, no nosso mundo conturbado, os nossos anjos podem enviar-nos do outro lado mensagens necessárias de conforto, de compaixão, de bondade e de amor.


SE NÃO SOFRES PELA PESSOA AMADA É PORQUE NÃO A AMAS. Muito pelo contrário: amar não é sofrer, e ninguém deveria abrir mão de ser amado e feliz.
Por que falhamos tanto no amor? Por que tanta gente escolhe a pessoa errada e mergulha em relações tão perigosas e irracionais? Por que nos resignamos a relações dolorosas? Acreditamos que o amor é infalível e esquecemos algo elementar para a sobrevivência amorosa: nem todas as propostas afectivas são convenientes para o nosso bem estar. Gostemos ou não, algumas formas de amar são francamente insuportáveis e esgotantes.
Este texto é dirigido a qualquer pessoa que queira repensar a sua vida afectiva e fazer do amor uma experiência satisfatória. Não é um livro optimista nem pessimista, mas sim realista. Não encontrará aqui as melhores regras para viver com certo tipo de pessoa, mas aprenderá a estabelecer tempos de reflexão para compreender melhor a sua relação enquanto casal e deslindar até onde se justifica lutar ou não por ela. Amar não é sofrer e temos o direito a ser felizes. Este é o bem estar supremo que ninguém nos poderá tirar, nem que seja em nome do amor.

0 devaneios :