Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo

Passatempo
Até 24 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 1 de abril de 2013
Autora: Vina Jackson
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 264
Editor: 5 Sentidos
ISBN: 978-989-745-000-6
Para adquiri o livro clique aqui

Sinopse:
Summer Zahova é uma violinista ardente e impetuosa, que vive uma relação frustrante com um homem que não a compreende. É na música que encontra a sua libertação. Ela passa as tardes nas estações de metro de Londres a tocar violino, perdida nas partituras de Vivaldi e Mendelsshon. Um dia o seu violino sofre um acidente irreparável e Summer recebe uma proposta inesperada de Dominik, professor universitário, um homem atormentado por desejos inconfessáveis que ficou fascinado por Summer quando a ouviu tocar. Dominik oferecer-lhe-á um novo violino na condição de ela tocar para ele em privado.
Incapazes de reprimir a forte atração que sentem, Dominik e Summer embarcam numa aventura intensa e ousada. Para Summer é a oportunidade de se confrontar com o seu lado mais sombrio, no entanto, cedo se apercebe de que o prazer tem um preço elevado. Mas poderá uma relação nascida de uma tal paixão sobreviver?


Opinião:
Sim, não vou negar que os livro eróticos estão muito em voga hoje em dia e que foi essencialmente isso que me despertou a atenção para este livro. Eu sou muito de modas, tal como inúmeras leitoras e autoras de blogues, e nesta altura de livro eróticos, há certas editoras que acreditamos que escolhem bem os seus livros deste género e foi por isso que tive curiosidade em ler este livro.

Summer Zahova tem um namorado nada ardente, apesar de ser lindíssimo e muito inteligente. Com uma horrível mania de arrumação, é um homem capaz de durante as relações sexuais levantar-se, arrumar a roupa como deve ser e, só depois ir ter com Summer para continuarem a ter relações. Mas Summer precisa de mais, precisa de uma relação ardente com alguém que só de vê-la sinta de tal forma uma paixão que para a resfriar precisa de imediato de estar com ela, com ou sem roupa arrumada. É assim que Summer acaba a relação com o actual namorado e, para desanuviar, vai fazer uns trocos a tocar o seu velho violino numa zona que sabe ser movimentada. Mas Summer não toca apenas pelos trocos, toca pela libertação que sente ao fazê-lo, pelo sentimento que vem do seu violino e que a liberta.

É num deste pequenos "concertos", que Dominik fica a conhecer Summer, ou pelo menos a querer conhecer melhor a pessoa por trás daquela bela melodia. Levada pela curiosidade de uma proposta feita em troca de um novo violino, Summer conhece Dominik e liberta-se num novo mundo de prazer como nunca antes conhecera.

Este livro deixou-me com alguns sentimentos contraditórios. O início do livro é fantástico, as personagens são muito bem descritas e aprofundadas e notamos deste logo que Summer é um espírito livre que estava presa ao ex-namorado demasiado correcto e convencional. Tem uma paixão enorme pelo seu violino e transmite essa paixão enquanto toca, o que encanta Dominik, uma personagem estranha e misteriosa que capta de imediato a atenção dos leitores, especialmente quando conta que é um dominador e afirma que Summer tem tudo para ser uma submissa. Mas o que é diferente neste livro é o facto de Summer ser ums submissa diferente do normal, pois tem uma personalidade muito forte e gosta de saber o que faz e decidir porque é que o faz, coisas que não são características em submissas e coisas que captam ainda mais a atenção de Dominik, que ao longo do livro vemos que não é um dominador comum.

Como já disse, o início é fantástico e prende de imediato o leitor, tanto pelas personagens fortes como pela história que se começa a desenrolar e a envolver-nos através de uma escrita muito fluída. Mas para mim o ponto fraco deste livro foi a segunda parte da história, quando Dominik praticamente a abandona e em que a vontade dela desaparece do nada e chega mesmo a fazer coisas contra a sua vontade, sendo (pelo menos para mim) muito maltratada e tomando ações que eu nunca diria que Summer iria fazer, nem deixarem fazer-lhe. Mas gostei da reviravolta final que mostrou a verdadeira personalidade de Summer, algo que ao logo dessa segunda parte estava a desaparecer lentamente.

Este é mais um livro em que é descrito imensamente o BDSM ("Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo"), mas em que as personagens o tornam um tanto ou quanto diferente, tanto pela sua maneira de ser e pensar como pelo relacionamento entre ambos e as razões para se juntarem.

Um livro que recomendo para quem gosta do género, mas aviso já que se esperam uma ligação profunda entre as personagens não a encontram aqui, o que irão encontrar é uma curiosidade muito forte e crescente entre as personagens e um sentimento de posse muito grande.

2 devaneios :

Lalita disse...

eu já li este livro e os dois que continuam esta história; tb li os dois seguintes onde o protagonismo já não é da Summer, mas sim de outros personagens.
Qd vi que iam publicar por cá achei que a decisão não era mt sensata... tem-se publicado mt livro que mete cenas eróticas, umas mais extremas do que outras, mas todos esses livros ( pelo menos alguns que li) assentam exclusivamente na relação dos protagonistas ou seja nenhum deles vai dormir com outra pessoa. aqui isso não acontece, aliás, eles próprios assim o definem, embora, não seja no fundo o que eles querem. Julgo que isso para um público habituado a livros onde o sentimento predomina acaba por minar as hipóteses desta série fazer sucesso.
Para mim a Summer não perde a vontade, ela é simplesmente o género de pessoa que gosta de brincar como o fogo ( como alguém refere no segundo livro) e é isso mesmo que a faz fazer estas coisas, ela tem uma certa dificuldade em colocar um limite e de certa forma deseja saber qual é esse limite.
O segundo livro, sem querer revelar mt, o dominik percebe a profundidade dos seus sentimentos e ao contrário do que eu pensei qd li o primeiro ele não quer ser só cama...
de todos os livros que li nenhum como esta série retrata tão bem o que é uma relação nos dias que correm ( esquecendo o elemento do masoquismo) os medos, os receios, as coisas que não se dizem. uma boa parte dos romances passados nos nossos dias inventam desculpas ridículas para separar os protagonistas, é por isso que prefiro os passados noutras épocas em que as desculpas são mais credíveis.
O meu conselho é que continues a ler esta história, porque qd chegares ao fim vais entender melhor a relação deles e até perceber como Dominik trata a Summer de forma diferente das outras, coisa que no primeiro não é clara.
Eu não gostei mt do primeiro e li o segundo, um bocado por ler, mas foi aí que a estória me conquistou.
peço desculpa pelo longo comentário :)

v_crazy_girl disse...

Não faz mal nenhum o longo comentário :D

E posso dizer que com este teu comentário fiquei com mais curiosidade em relação aos próximos volumes :) Sim eu reparei que a Summer era "um espírito livre" e gostava de experimentar coisas novas, mas enquanto que numa altura tive essa sensação, noutra já tive a sensação da perda de vontade própria, daí dizer aquilo :D

Mas sim, fiquei com curiosidade para os próximos :D