Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 20 de setembro de 2013
Autor: Antonio Hill
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 344
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04588-1

Sinopse:
O inspetor Héctor Salgado está afastado do serviço há semanas quando lhe atribuem, extra-oficialmente, um caso delicado - o aparente suicídio de um jovem de boas famílias. À medida que Salgado penetra num mundo de privilégios e de abusos de poder, o caso, aparentemente simples, complica-se de forma inesperada, e o inspetor terá de enfrentar não só esse mundo mas também o seu passado mais obscuro, que, no pior momento, volta para ajustar contas. Os sonhos, o trabalho, a família, a justiça e os ideais têm um preço muito alto, mas há sempre quem esteja disposto a pagá-lo.


Opinião:
Já vos tinha dito e volto a dizer, ando cada vez mais fã de policiais. E a Porto Editora tem-me admirado imenso neste campo, publicando policiais excelentes!

Héctor Salgado fora suspenso do serviço devido à agressão feita a um dos acusados por tráfico humano. Por vezes por muito calmo que um polícia seja e por muito conhecido que seja o seu temperamento frio, as coisas podem descontrolar-se e o polícia sempre calmo pode decidir saltar para cima de alguém, que foi o que aconteceu. É então que, quando volta para o trabalho, lhe é atribuído um caso que supostamente já está praticamente encerrado. Um rapaz que aparentemente se suicidou. Mas quando mais olha para o caso cada vez menos lhe parece suicídio.

Mas as coisas complicam-se de forma inesperada quando para além do rapaz falecido outras pessoas são implicadas no caso, casais importantes e poderosos que desde o início usam a sua influência para o caso ser concluído da forma mais silenciosa possível.

A história deste livro começa por parecer algo muitíssimo simples, mas à medida que vamos avançados vemos como os diversos fios condutores acabam por se cruzar, como uma simples festa de adolescentes acaba por estar ligado a um crime muitíssimo macabro. Um crime que acaba por esconder um acto ainda pior. Este livro acaba assim por falar de assassinado, de ciúmes e ainda pior, de pedofilia. Mas o caso de pedofilia que nos é apresentado no livro é descrito de uma forma tão fria e real que parece que estamos lá. Todo o drama é obscuro e só mesmo no final do livro descobrimos o que se passa. Inicialmente temos as nossas dúvidas sobre o que se passa e embora da minha parte essas dúvidas estivessem certas, a verdade é que acabamos por só no final saber quem cometeu os crimes!

A personagem que mais me prendeu nem foi Héctor, mas sim Leire. Uma agente novata que desde cedo acaba por demonstrar que tem mais jeito para aquele trabalho do que pensava, conseguindo surpreender todos à sua volta, incluindo Héctor Salgado, considerado um dos melhores a fazer o seu trabalho.

O autor consegue assim, num tom frio mas envolvente, guiar o leitor por uma história obscura, onde vimos que o dinheiro não torna ninguém mais correcto, além que percebemos que por vezes nem tudo o que se faz por se considerar correcto o está.

Uma estreia no autor que devo dizer que gostei imenso.

0 devaneios :