Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 31 de dezembro de 2013
Autora: Madeline Hunter
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 336
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892325125

Sinopse:
Verity Thompson desapareceu no dia do seu casamento. O seu paradeiro manteve-se secreto durante dois anos. Um longo período em que o marido, o conde de Hawkeswell, viveu na penúria e na incerteza.
Verity deixou para trás uma fortuna imensa mas inacessível, pois o seu óbito não foi declarado. Nem poderia sê-lo pois ela está bem viva. Ao ser obrigada a casar, Verity fugiu de Londres e refugiou-se, incógnita, no campo. Sem qualquer interesse pelo título ou estatuto do marido, abdicou da sua fortuna em troca da liberdade. Mas o passado tem os seus próprios desígnios e a jovem vê-se agora obrigada a regressar à cidade e a um casamento sem amor.
Por seu lado, o arrogante Hawkeswell está disposto a chegar a um acordo: se Verity lhe conceder três beijos por dia, ele não a obrigará a cumprir os deveres conjugais. Mas, claro, há beijos e beijos… e Verity vai perceber até que ponto se arruinou ao entregar-se às mãos hábeis de um mestre.


Opinião:
Madeline Hunter foi das primeiras autoras de romance histórico publicadas em Portugal. Uma autora que foi ganhando prestígio não só em Portugal mas em todo o mundo, sendo amada por muitos, sendo eu uma das pessoas que gosta muito dos seus livros. Dos melhores livros que há para relaxar, embora admita que seja uma autora cujos livros não consigo ler de seguida pois acho os ingredientes demasiado parecidos.

O conde de Hawkeswell não sabe da esposa há dois anos. Imediatamente após o casamento esta desapareceu, deixando o conde, que apenas era rico de titulo, na penúria, e sem forma de ajudar aqueles que dependiam de si, a não ser vendendo velharias que tinha com o nome da família. Verity fugiu pois apenas casara com o conde tendo sido vítima de chantagem por parte do seu primo. Embora fosse a verdadeira herdeira da fortuna e terrenos da família, a verdade é que Verity era mal tratada pelo primo e respectiva mulher, sendo que quando descobriu que fora enganada pelo primo, decidira fugir do marido, convencida que este tinha entrado na tramóia.

Passados dois anos, Hawkeswell vai visitar a casa de um dos seus amigos mais antigos, descobrindo que a sua mulher não estava morta, aliás, estava muito mais perto do que pensava! Ao lado da esposa do seu melhor amigo. Escondida dele! Sem perceber a razão para fugir dele, Hawkeswell leva a sua esposa consigo para casa, embora esta esteja constantemente a querer fugir. Mas nem tudo é o que parece e Verity descobre que nem todas as suas desconfianças eram reais.

Devo dizer que gostei imenso do que li. Madeline Hunter é uma autora excelente para ler numa altura em que apenas queremos descansar e ler um livro rápido e engraçado, e as avessas que a autora cria entre os seus personagens são sempre engraçadas de acompanhar. Hawkeswell foi uma personagem curiosa, uma personagem que sabia da sua superioridade e fazia questão de a lembrar a todos, sendo demasiado orgulhoso do seu título, mas que acaba por demonstrar um lado mais sensível e que faz qualquer pessoa sorrir. Verity é uma mulher preocupada com os seus. Tendo nascido num berço mais baixo do que Hawkeswell, Verity teve uma infância feliz e livre, brincando com os filhos dos empregados do pai. Uma infância que se reflectia no espírito da personagem.

A história não posso dizer que tenha sido diferente. Afinal de contas Madeline Hunter é conhecida por escrever muito bem, mas não é conhecida por fazer histórias muito diferentes de livro para livro. Mais uma vez estamos perante um homem com um grande título e com muitas certezas de si, uma mulher forte e determinada mas de classe inferior e que acabam de alguma maneira por se apaixonar e viver felizes. Não esquecendo claro algum contratempo no meio. Mas é esta receita segura que faz muitas pessoas quererem ler esta autora, uma leitura que nos faz sorrir, distrai e é simples.

Um livro que recomendo!

0 devaneios :