Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 21 de janeiro de 2014
Autor: Ransom Riggs
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 344
Editor: Edições Contraponto
ISBN: 9789896661281

Sinopse:
Uma ilha misteriosa. Uma casa abandonada. Uma estranha coleção de fotografias peculiares.
Uma terrível tragédia familiar leva Jacob, um jovem de dezasseis anos, a uma ilha remota na costa do País de Gales, onde vai encontrar as ruínas do lar para crianças peculiares, criado pela senhora Peregrine.
Ao explorar os quartos e corredores abandonados, apercebe-se de que as crianças do lar eram mais do que apenas peculiares; podiam também ser perigosas. É possível que tenham sido mantidas enclausuradas numa ilha quase deserta por um bom motivo. E, por incrível que pareça, podem ainda estar vivas...
Um romance arrepiante, ilustrado com fantasmagóricas fotografias vintage, que fará as delícias de adultos, jovens e todos aqueles que apreciam o suspense.


Opinião:
A curiosidade por este livro deve-se a algo muito simples. A capa. Não sei se sou apenas eu que tenho este pensamento, mas esta é uma das capas, atrevo-me a dizer, mais peculiares, que encontrei nos últimos tempos. Uma capa muitíssimo adequada ao título e com uma sinopse estranha e curiosa. Quando saiu este livro fiquei muitíssimo curiosa em lê-lo mas acontece que era tão caro que não tive coragem em comprá-lo. Mas graças a um dos clubes a que pertenço, acabei por receber este livro em casa para o ler por empréstimo e gostei imenso da experiência.

Jacob sempre teve uma grande afinidade com o seu avó. O avó adorava-o e estava constantemente a contar-lhe histórias mirabolosas de criaturas assustadoras, de crianças mágicas que flutuavam e que eram invisíveis e de uma senhora Ave que as protegia e ajudava. Histórias com que o pequenos Jacob cresceu a adorar e sonhar, mas que com o passar dos anos começou a ligar à grande imaginação do avó, que vivera durante as segunda guerra mundial. Devido a uma conversa com o pai, Jacob começou a acreditar que o avó contava tais histórias para esconder os traumas que passara durante a grande guerra, mas tudo o que acredita muda quando o avó lhe liga desesperado a dizer que vêm atrás dele e que lhe tinham escondido a chave para o seu arsenal de armas. Quando Jacob chega perto da casa do avó encontra-o praticamente morto, sussurrando-lhe as suas últimas palavras antes de morrer.

Indo para a ilha onde o avó vivia quando era novo, Jacob decide ir investigar a velha casa que era o lar de crianças do avó. Um lar que agora se encontra velho e a cair aos bocados, mas cujos habitantes contam histórias estranhas e afirmam que todas as crianças morreram quando uma bomba caíra sobre a casa, escapando apenas uma. O avó de Jacob.

No clube em que estou, e por onde este livro está a circular, a pontuação dele tem sido, em média, de 3 estrelas em 5 por isso não estava à espera de gostar tanto como gostei. Talvez tenha sido por ter as expectativas baixas, mas devo dizer que gostei imenso deste livro. Jacob é um rapaz inteligente, curioso e tímido, que tem como único amigo o rapaz mais brutamontes da escola. Um rapaz que apenas é seu amigo por um acordo mútuo, este protegia Jacob dos que costumavam gozar com ele e Jacob ajudava-o a passar às disciplinas na escola. Tinha como grande ídolo o seu avó, um ídolo que ao crescer começa a acreditar ser louco e não saber propriamente o que diz, mas tal não impede Jacob de adorar imenso o avó.

Este é um livro deveras estranho em algumas partes, mas tão real noutras. Jacob é uma personagem com quem nos conseguimos relacionar e embora este livro tenha imensa fantasia, esta está de alguma forma disfarçada, parecendo que nem estamos a ler um livro de fantasia, algo que me surpreendeu.

Um livro que superou as minhas expectativas e cuja continuação quero ler. Aconselho!

2 devaneios :

T. M. disse...

Gostei de ler a tua opinião, deixou-me ainda mais curiosa.
Também quero muito ler este.

Bjinho ;)

v_crazy_girl disse...

Eu gostei muito :) é diferente, não fala propriamente da segunda guerra, mas há pequenos pormenores no livro sobre as diferenças entre pessoas muito engraçados e interessantes ^^

bjs*