Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 22 de abril de 2014
Autora: Samantha Shannon
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 496
Editor: Casa das Letras
ISBN: 9789724622040

Sinopse:
2059. Paige Mahoney tem dezanove anos e trabalha no submundo do crime da Londres de Scion, na zona dos Sete Quadrantes, para Jaxon Hall. O seu trabalho consiste em procurar informações invadindo a mente de outras pessoas. Paige é uma caminhante de sonhos, uma clarividente - e, no seu mundo, no mundo de Scion, comete traição pelo simples facto de respirar.
Está a chover no dia em que a sua vida muda para sempre. Atacada, drogada e raptada, Paige é levada para Oxford - uma cidade mantida em segredo há duzentos anos e controlada por uma raça poderosa, vinda de outro mundo, os Refaim. Paige é atribuída ao Guardião, um Refaíta com motivações misteriosas. Ele é o seu mestre. O seu professor. O seu inimigo natural. Mas, para Paige recuperar a sua liberdade, tem de se deixar reabilitar naquela prisão onde tem por destino morrer.


Opinião:
Admito... Foi especialmente a comparação com a autora J. K. Rowling que prendeu a minha atenção neste livro. Eu sou da famosa geração "Harry Potter". Cresci ao mesmo tempo que o protagonista dessa saga e adoro a escrita da autora, mesmo nos seus mais recentes romances, que tiveram tanto críticas positivas como negativas. E admito que isso foi um dos principais factores para começar a ler este livro. A verdade... não tem nada haver com a J. K. Rowling. Nem o tipo de magia é igual. Se gostei? Adorei! É o género de romance onde a fantasia se mistura com a realidade, o romance e o mistério.

Paige ainda é uma adolescente, mas uma adolescente com um poder muito grande e uma responsabilidade ainda maior. O seu pai é um grande cérebro de Scion, sendo uma pessoa muito respeitada no seio dessa comunidade. Mas é essa mesmo comunidade que tem como objectivo praticamente escravizar todos aqueles que são como Paige. Alguém que consegue viajar no "éter", entrando assim nos sonhos de outras pessoas e conseguindo ver auras de todos. Em Scion, ter esse poder e decidir ocultá-lo é a máxima traição, umas traição que leva à morte. A opção seria entregar-se e trabalhar em paz alguns anos para Scion, sendo que após esses anos de paz seria morta. Assim preferiu mil e uma vezes a liberdade nas ruas mais escuras e ocultas da cidade.

Repentinamente Paige começa a sentir que alguma coisa estranha se passa e decide fugir de casa, pois sabe que alguém vem atrás dela e quem quer que seja não vem simplesmente visitá-la. Apesar de estar em forma e conhecer a cidade como a palma da sua mão, acaba por ser apanhada e acorda num estranho lugar. Um lugar torturante e cruel. Mas este não é o seu destino final, acabando por descobrir que o nada é como ela pensava e que por detrás da crueldade da Scion está algo ainda pior.

Adorei! Este é um daqueles géneros literários que não é para todos e que infelizmente não é muito explorado cá em Portugal (o que é compreensível pois não é um género muito lido por cá), mas é um dos meus géneros favoritos. Nele é explorada a fantasia mas de uma forma única, conseguido tornar a magia em algo normal. Fazendo com que a acção se passe numa cidade que conhecemos e misturando os humanos normais com os humanos com capacidades, a autora conseguiu criar um livro que parece imensamente real, embora saibamos que não o é. E ainda melhor foi a descoberta de uns seres que eram praticamente "deuses". Seres que acham os humanos alguém inferior e que apenas existem para serem seus escravos. Paige é uma pessoa que está habituada a ultrapassar dificuldades e a viver no perigo, sendo alguém forte de espírito e opiniões fortes. Apesar de ser alguém que não dá muito nas vistas e que tenta viver à margem de tudo e todos, tem um magnetismo próprio, fazendo com que as pessoas se virem para ela em momento de perigo e a tentem proteger a todo o custo.

Há inúmeras personagens secundárias neste livro. Desde os companheiros de Paige no mundo do crime em Scion, pessoas fortes e determinadas que seguiram aquele caminho para tentarem ser livres, às diversas pessoas que são raptadas em conjunto com Paige e passando pelos tais "deuses", que são uma raça chamada Refaim e onde descobrimos que nem todos julgam que os humanos são simples servos para tratar a seu belo prazer.

A autora conseguiu criar um mundo fantástico, escrito com grande perícia e com personagens cativantes que nos prendem do início ao fim. Espero que a Casa das Letras continue a publicar esta saga, pois eu irei sem dúvida alguma continuar a lê-la.

0 devaneios :