Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 6 de maio de 2014
Autora: Amy Hatvany
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 384
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626370

Sinopse:
Quando Eden tinha dez anos, descobriu o pai, David, a sangrar no chão da casa de banho. A tentativa de suicídio conduziu ao divórcio dos pais e David desapareceu quase por completo da vida de Eden.
Vinte anos depois, Eden gere uma bem-sucedida empresa de catering e alimenta o sonho de abrir um restaurante. Desde a infância, só raramente teve notícias do pai, apenas o suficiente para saber que ele tem vivido nas ruas e lutado contra uma doença mental. Contudo, ultimamente deixou de receber notícias. Depois de uma série de relacionamentos românticos falhados e de um susto com a saúde da mãe, Eden decide que é tempo de procurar o pai, para poder perdoá-lo, finalmente, e seguir em frente com a sua própria vida. A sua busca leva-a até um albergue para sem-abrigo na baixa de Seattle e até Jack Baker, o seu belo e encantador diretor. Jack convence Eden a voluntariar as suas capacidades como chef profissional no albergue. Em troca, ele ajuda-a na sua busca.
À medida que a ligação entre Eden e Jack se torna mais forte e a sua investigação os leva para mais perto de David, Eden vê-se obrigada a enfrentar as suas verdadeiras emoções, os segredos que a mãe escondeu dela e a dolorosa pergunta sobre se o pai, depois de todos aqueles anos, quer ser encontrado.


Opinião:
Admito... comecei a ler este livro pela capa. Achei-a tão bonita e prometia um livro tão querido e carinhoso. Mas apesar disso tenho que dizer uma coisa, acho que o livro não tem nada haver com a capa. Sim, é um livro querido e carinhoso, mas esta capa remete-me para uma história sobre a mãe e a filha pequena e embora existam partes sobre a relação das personagens com os pais, estas não têm nada haver com a capa. Mas isso não me impediu de adorar este livro, tendo sido um dos que mais desfrutei nos último tempos. Simplesmente adorei-o!!

Eden tem uma vida de sonho. É chefe da sua própria empresa catering, uma empresa que queria construir deste pequena, onde faz o que mais ama, cozinha para outros. É uma empresa que já tem os seus próprios pés e consegue andar sozinha, sendo um verdadeiro sucesso. Além disso tem uma melhor amiga fantástica que a apoia em tudo o que precisa, e uma casinha simpática, onde se sente bem e confortável. Apesar desta vida de sonho, Eden sabe que falta algo, falta a verdade sobre o seu pai.

O pai de Eden tinha diversos problemas quando esta era mais nova, tendo desaparecido da sua vida sem nada dizer e muito repentinamente. Devido a diversas circunstâncias, esta descobriu que o seu pai se tornara um sem abrigo, vivendo nas ruas e tentando sobreviver, o que assusta imenso Eden, pois sabe a verdade sobre o seu pai e sobre a horrível doença que o assombra. Durante a procura pelo pai, Eden visita um albergue para sem abrigos, onde trava conhecimento com alguns dos voluntários que lá trabalham, que a convencem que a melhor maneira de saber mais sobre o paradeiro do seu pai é fazendo amizade com outros sem abrigos. Dessa forma Eden começa a fazer voluntariado algumas vezes por semana nesse albergue, onde cozinha jantares deliciosos que ajudam a fazer crescer sorrisos.

Adorei este! Já não lia um livro que me tocasse tanto há imenso tempo. Sem dúvida que a culpa disso foi a forma como a autora distribuiu a acção do livro. Nele vemos o futuro e o passado pelos olhos não só de Eden, mas também pelos olhos do seu pai. Os pensamentos de ambos, tão diferentes entre si, sobre os mesmos momentos e em dúvida que foi isso que me atingiu. Ver o amor incondicional de Eden pelo pai, que sempre fora o seu modelo em tudo. Ler como o seu pai achava que estava a fazer o seu melhor, quando apenas caminhava cada vez mais para um poço sem fundo.

E estes sentimentos, de filha e pai, foram tão bem explorados, que haviam partes que apenas apertavam o meu coração e ficava mesmo sem palavras para o que estava a ler. Nesta viagem, pela descoberta do seu pai, Eden descobre-o não só a ele, mas a si mesma, ao amor da sua vida e sobre o que quer para o seu futuro. Foi um livro super enternecedor e até mesmo profundo.

Adorei-o, foi um dos livros que mais prazer me deu em ler nos últimos tempos e sem dúvida alguma que o recomendo a todos, sem qualquer excepção!

0 devaneios :