Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Casa Misteriosa" de Marzia Bisognin

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 18 de junho de 2014
Autora: Abbi Glines
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 208
Editor: Saída de Emergência
ISBN: 9789896376314

Sinopse:
Ela tem apenas 19 anos. É filha do padrasto dele. Ela é ingénua e inocente. O que mais poderia ser uma rapariga que passou os últimos 3 anos a cuidar de uma mãe doente?
Rush tem 24 anos. Ela é a única coisa que está fora de alcance. O dinheiro que recebe do pai ausente, o desespero da mãe que faz tudo para conquistar o amor do filho e o seu charme pessoal são os três motivos pelos quais Rush nunca ouviu a palavra "não".
Após a morte da mãe, Blaire deixou a pequena quinta no Alabama para ir viver com o pai e nova família dele numa luxuosa casa de praia na Florida. Ela não está preparada para esta mudança de vida e sabe que nunca irá encaixar neste mundo. Para piorar a situação, o pai de Blaire viajou para Paris com a nova mulher, deixando-a sozinha o verão inteiro com Rush, que não parece nada satisfeito com a chegada da sua nova "irmã" por afinidade.
Rush é tão mimado quanto irresistível e sensual. E isso começa a afetar Blaire. Mas ele sabe que ele é tudo menos o homem certo para ela. Atormentado e misterioso, Rush tem um segredo que pode mudar a vida de ambos para sempre… e apesar de tudo isto, a paixão proibida cresce, sem limites…


Opinião:
Lembro-me que na altura de fazer esta capa houve um grande alarido, pois a rapariga na capa é uma portuguesa que ganhou um concurso lançado pela editora. A foto não está mal, mas algo não bate bem na imagem. Não sei se é o tipo de foto, se é o excesso de cor de rosa no fundo da capa, mas não gosto da capa e apenas li o livro porque pareceu-me um daqueles romances fofinhos e tinha curiosidade em lê-lo por causa disso. A capa só serviu para me trazer dúvidas relativamente ao conteúdo do livro.

Blaire vivia sozinha com a mãe que estava a morrer lentamente de uma horrível doença terminal. Quando a sua luta chega ao fim, Blaire encontra-se sozinha no mundo, sem ninguém que a possa ajudar a sobreviver. Embora habituada a tratar da mãe e a trabalhar para a ajudar, os tratamentos e medicação ficaram demasiado caros, perdendo a casa e todo o seu recheio. Dessa forma acaba por escolher ir ter com o seu pai. O homem que a abandonara quando era apenas uma adolescente. Que a deixara, a ela e à mãe, sozinhas, logo no início dessa doença terminal horrível. Mas sem outra hipótese de sobrevivência, engole o orgulho e acaba por o fazer.

Quando chega à casa do seu pai não o encontra lá. Encontra sim um rapaz lindíssimo, um pouco mais velho que ela, que apenas a quer mandar embora e ficar sem preocupações algumas. Acabando por a aceitar apenas para não ficar a sentir-se mal consigo mesmo, Rush, o rapaz, liga-lhe o menos possível, sendo que numa casa com dezenas de quartos de hospedes, lhe dá o quarto debaixo das escadas (sim, um pouco como o Harry Potter). Blaire não se importa, pois apenas quer sair daquela casa o mais depressa possível, mas a sua convivência com Rush torna tudo muito mais estranho do que ela esperava...

Este livro surpreendeu-me. Devo dizer que embora curiosa para o ler, não esperava nada demais e tinha algum receio quando às cenas mais eróticas. Estas acabaram por ser poucas, embora quando estas aparecessem o livro parecia outro, desde a linguagem às próprias personagens. Achei que este seria muito melhor se a linguagem nas parte eróticas fosse menos direta, embora não saiba se tal é devido à tradução ou à escrita da própria autora. Mas estas cenas, como já referido, foram poucas, o que acaba por tornar a história um romance entre duas pessoas muito diferentes. Uma habituada a lutar por tudo aquilo que tem e outro que está habituado a que tudo lhe caia aos pés sem o menor sacrifício.

Rush é dos típicos "bad boys" literários. Giro, sexy e simpático, embora esconda esta simpatia debaixo de um olhar antipático e mal encarado, Rush acaba por demonstrar, ao longo do livro, ser muito mais do que esperamos. Inicialmente não gostamos dele, mas com o arrastar da história começamos a adorá-lo e a sonhar com ele. Blaire é uma rapariga normal. Embora muito bonita e inteligente, tinha abandonado os estudos para ajudar a mãe doente, o que acabara por a tornar muito independente e decidida, embora continue a ser uma pessoa tímida e reservada. São duas pessoas muito diferentes, mas que fazem muito bem um ao outro, acabando ambos, ao longo do livro, mudando para melhor.

Apesar de ser um livro que se lê muito bem, por um lado devido à escrita da autora e por outro lado devido ao pequeno tamanho do livro, acaba por ser uma história que necessitava de maior desenvolvimento relativamente à relação inicial das personagens. Eu sei que este livro pertence a uma trilogia, o que se nota pelo final em aberto, mas o meu problema não foi o desenvolvimento possível nos próximos livros, foi o desenvolvimento da relação inicial deles.

Apesar disso gostei do livro, surpreendeu-me por ser um livro tão leve e até mesmo divertido e aconselho-o nestas tarde de calor que se fazem sentir. 

0 devaneios :