Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo #1

Passatempo #1
Até 24 de dezembro

Passatempo #2

Passatempo #2
Até 27 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 2 de julho de 2014
Autora: Emma Wildes
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 296
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896574956

Sinopse:
Quando Lady Elena Morrow de súbito desaparece, a família fica desesperada para a encontrar e para impedir que a história alastre pela sociedade londrina, antes que a sua reputação seja destruída. Infelizmente, pode ser impossível evitar um escândalo. O visconde Andrews, mais conhecido como o Corvo, o libertino mais célebre de Londres, desapareceu no mesmo momento. Benjamin Wallace, Lorde Heathton é pressionado para ajudar a encontrar Lady Elena antes que a associação com o desaparecimento de Andrews lhe ponha fim à inocência - presumindo que a jovem e vulnerável senhora queira ser encontrada…


Opinião:
Adoro esta autora. É uma autora que tem inúmeros fãs e cujo estilo de escrita, simples e fluído, prende qualquer pessoa que adore romances históricos, totalmente o meu estilo. Este é o primeiro título de uma nova trilogia que sei de antemão que vou adorar. Apesar de saber que vou gostar, admito que o livro só me chamou a atenção ao ver o nome autora, pois não gostei muito da capa, achei a rapariga representada muito de "plástico" e por isso não consegui de forma alguma gostar desta capa.

Lady Elena é uma verdadeira dama. Uma das donzelas casadoiras mais requisitadas no seu ano de debutante. Devido a esta popularidade e ao facto de ter uma família importante, acaba por ser prometida a um jovem igualmente influente, com título e fortuna. Mas no dia antes do seu casamento Elena desaparece repentinamente. Um acontecimento que por si só é preocupante, mas se se juntar a isso o facto de o maior libertino de Londres ter desaparecido no mesmo instante, as coisas pioram drasticamente.

Elena acorda com uma camisa de dormir finíssima e com um calor masculino ao seu lado que não é nada característico e pouco suposto de acontecer. Ao olhar vê um homem totalmente adormecido que reconhece como Andrews, alguém com uma beleza muito característica e que arranca suspiros a todas as jovens da sua idade.

Este ao acordar e ao ver Elena fica demasiado confuso para saber o que se havia passado na noite anterior. Não se sente mal o suficiente para ter estado bêbado e não conhece de repente a rapariga que está ao seu lado. De imediato começa a pensar que a rapariga apenas se quer aproveitar dele, pois apesar de libertino é rico e com um bom nome de família e para pessoas mais pobres pode ser um excelente partido. Acabando por tentar descobrir porque estão juntos num local desconhecido, Elena e Andrews acabam por começar a simpatizar um com o outro e as coisas não acabam numa simples amizade...

Adoro esta autora e embora os seus livros tenham ingredientes muito parecidos, não resisto a lê-los sempre que sai um novo título. A autora tem uma escrita fluída e que prende qualquer autor do início ao fim e as suas personagens são sempre fantásticas e intrigantes. O ingrediente de rapariga certinha e rapaz libertino funciona sempre bem e então quando este rapaz se tenta comportar dignamente, funciona ainda melhor.

Além desse casal principal, que conduz a ação através no livro, assistimos à tentativa de Alicia de despertar a atenção do seu marido, Lorde Wallace. Embora sejam casados é um casamento de conveniência e Alicia, através da sua beleza e inteligência decide mostrar ao marido que não é apenas uma cara bonita e devo dizer que adorava as partes da história sobre este casal. Eram muitíssimo engraçadas e deixavam-me sempre um sorriso nos lábios e adorei a personalidade de Alicia, muito mais do que a personalidade de Elena, que embora inteligente e determinada havia falta de algo.

Um livro que marcou o início de uma nova trilogia da autora, que sem dúvida alguma irei acompanhar, não fosse esta uma das minhas autoras favoritas dentro do género.

0 devaneios :