Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 30 de outubro de 2014
Autora: Megan Maxwell
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 408
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575618

Sinopse:
A autora resolveu escrever uma sequela da série Pede-me o Que Quiseres, pegando em duas personagens secundárias, mas importantes na trilogia para dar vida a mais uma história de amor escaldante e de sexo tórrido!
Björn é um atraente advogado a quem a vida sempre sorriu. É um homem ardente, alérgico ao compromisso e agrada-lhe desfrutar da companhia feminina nos seus jogos sexuais. Melanie é uma mulher de acção. Como piloto do exército americano está acostumada a levar a vida ao limite, no entanto, a sua principal missão é a de lutar como mãe solteira pelo bem-estar da filha.
Quando o destino os põe frente a frente, a tensão entre eles torna-se evidente. O que no começo foi um encontro hostil, pouco a pouco irá converter-se numa atracção irresistível. Conseguirão estes dois titãs entender-se?


Opinião:
Estava eu a vir de mais um dia de trabalho quando recebi uma prenda inesperada da Editoral Planeta. Esta editora nunca me deixa de surpreender. Do nada envia prendinhas aos seus parceiros e estou muito agradecida por isso. Mas passando ao livro em si. Este é um daqueles livros que basta um olhar à capa e sabemos de imediato qual o tipo de livro que temos à nossa frente. Lábios sensuais pintados de vermelho. A isso juntamos o nome da autora, uma autora que já é conhecida dentro do género em Portugal, e uma sinopse muito chamativa.

Melanie não tem a vida ideal, mas tem tudo para ser feliz. Tem o seu trabalho de sonho como piloto do exército, uma mulher no meio de dezenas de homens, uma verdadeira família que não a vê como a única mulher mas sim como apenas mais um membro. A juntar a esse espírito de equipa, Melanie tinha a sua mais que tudo, a sua filha. Uma criança determinada, que a adorava acima de tudo e que provava ter uma intuição para todo o género de coisas. Uma criança que adora a mãe, mas que não a vê tantas vezes quando queria. Afinal de contas, o grande problema do emprego de Melanie era que estava constantemente a viajar para diferentes destinos.

Björn é lindíssimo. Um homem muitíssimo sensual e tem noção disso. Além disso sabe quando é que deverá utilizar essa sensualidade e fá-lo sem vergonhas ou medos. Além de sensual, é um homem muito inteligente e rico, o que acaba por colocar inúmeras mulheres no seu caminho. Mas nenhuma mulher é como Melanie. Esta não cai de imediato nas suas graças, embora as faíscas estejam sem dúvida alguma no ar quando estão frente a frente. Duas pessoas muito diferentes mas que têm algo que acaba por as juntar. Os seus passados, os seus medos e essencialmente o seu futuro.

Já não lia um livro deste género há imenso tempo. Apesar de gostar de ler algo assim de vez em quando, chega a ser cansativo, pois os ingredientes da história acabam por ser sempre os mesmos. Mas como já não lia assim há imenso tempo pude desfrutar do início ao fim, lendo a fundo a história e ficando a conhecer as personagens.

O engraçado desta autora, algo que já tinha notado no seu livro anterior, é que em qualquer momento, mesmo nos mais sérios, esta tenta colocar algum humor nas suas personagens. Esse ingrediente próprio da autora continua neste livro, essencialmente entre o casal. É que Björn e Melanie tentam manter o seu relacionamento o mais oculto possível, especialmente devido a Melanie, pois da parte de Björn, a partir do momento que via a filha de Melanie como sua, só lhe apetecia gritar ao mundo a felicidade que sentia e o porquê dessa mesma felicidade. É aqui que as coisas no livro começam a ficar estranhas. Porquê? Acontece que a razão para Melanie não querer ficar com Björn é porque este odeia militares americanos e ela é uma militar americana, embora nunca lhe tenha confessado tal coisa. E a premissa gira em volta deste segredo. Serei a única a achar que se Björn a abandonasse por isso seria um idiota? E que a própria Melanie é uma idiota por acreditar que tal fator iria destruir tudo?

A escrita da autora continua a fazer-me alguma impressão. Nota-se que a autora gosta que os seus livros sejam diretos e divertidos, mas por vezes exagera, essencialmente na parte divertida, fazendo com que muitas das falas das personagens pareçam forçadas, embora tenham simples intuito de serem engraçadas, o que por vezes, a mim, apenas me levava a ficar um tanto ou quanto irritada.

Uma personagem que faz o livro valer a pena é sem dúvida a filha de Melanie. Esta conseguiu de forma muito suave ser um dos grandes fios condutores de todo o livro e as cenas em que aparecia eram as minhas favoritas, tanto pelo bom humor empregue como pela transformação que muitas personagens tinham em seu redor.

É um livro leve e divertido, apesar de por vezes ser um pouco forçado. Ideal para ler com este frio que aí vem, não fosse um livro muitíssimo quente!

0 devaneios :