Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 30 de outubro de 2014
Autora: Megan Maxwell
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 408
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575618

Sinopse:
A autora resolveu escrever uma sequela da série Pede-me o Que Quiseres, pegando em duas personagens secundárias, mas importantes na trilogia para dar vida a mais uma história de amor escaldante e de sexo tórrido!
Björn é um atraente advogado a quem a vida sempre sorriu. É um homem ardente, alérgico ao compromisso e agrada-lhe desfrutar da companhia feminina nos seus jogos sexuais. Melanie é uma mulher de acção. Como piloto do exército americano está acostumada a levar a vida ao limite, no entanto, a sua principal missão é a de lutar como mãe solteira pelo bem-estar da filha.
Quando o destino os põe frente a frente, a tensão entre eles torna-se evidente. O que no começo foi um encontro hostil, pouco a pouco irá converter-se numa atracção irresistível. Conseguirão estes dois titãs entender-se?


Opinião:
Estava eu a vir de mais um dia de trabalho quando recebi uma prenda inesperada da Editoral Planeta. Esta editora nunca me deixa de surpreender. Do nada envia prendinhas aos seus parceiros e estou muito agradecida por isso. Mas passando ao livro em si. Este é um daqueles livros que basta um olhar à capa e sabemos de imediato qual o tipo de livro que temos à nossa frente. Lábios sensuais pintados de vermelho. A isso juntamos o nome da autora, uma autora que já é conhecida dentro do género em Portugal, e uma sinopse muito chamativa.

Melanie não tem a vida ideal, mas tem tudo para ser feliz. Tem o seu trabalho de sonho como piloto do exército, uma mulher no meio de dezenas de homens, uma verdadeira família que não a vê como a única mulher mas sim como apenas mais um membro. A juntar a esse espírito de equipa, Melanie tinha a sua mais que tudo, a sua filha. Uma criança determinada, que a adorava acima de tudo e que provava ter uma intuição para todo o género de coisas. Uma criança que adora a mãe, mas que não a vê tantas vezes quando queria. Afinal de contas, o grande problema do emprego de Melanie era que estava constantemente a viajar para diferentes destinos.

Björn é lindíssimo. Um homem muitíssimo sensual e tem noção disso. Além disso sabe quando é que deverá utilizar essa sensualidade e fá-lo sem vergonhas ou medos. Além de sensual, é um homem muito inteligente e rico, o que acaba por colocar inúmeras mulheres no seu caminho. Mas nenhuma mulher é como Melanie. Esta não cai de imediato nas suas graças, embora as faíscas estejam sem dúvida alguma no ar quando estão frente a frente. Duas pessoas muito diferentes mas que têm algo que acaba por as juntar. Os seus passados, os seus medos e essencialmente o seu futuro.

Já não lia um livro deste género há imenso tempo. Apesar de gostar de ler algo assim de vez em quando, chega a ser cansativo, pois os ingredientes da história acabam por ser sempre os mesmos. Mas como já não lia assim há imenso tempo pude desfrutar do início ao fim, lendo a fundo a história e ficando a conhecer as personagens.

O engraçado desta autora, algo que já tinha notado no seu livro anterior, é que em qualquer momento, mesmo nos mais sérios, esta tenta colocar algum humor nas suas personagens. Esse ingrediente próprio da autora continua neste livro, essencialmente entre o casal. É que Björn e Melanie tentam manter o seu relacionamento o mais oculto possível, especialmente devido a Melanie, pois da parte de Björn, a partir do momento que via a filha de Melanie como sua, só lhe apetecia gritar ao mundo a felicidade que sentia e o porquê dessa mesma felicidade. É aqui que as coisas no livro começam a ficar estranhas. Porquê? Acontece que a razão para Melanie não querer ficar com Björn é porque este odeia militares americanos e ela é uma militar americana, embora nunca lhe tenha confessado tal coisa. E a premissa gira em volta deste segredo. Serei a única a achar que se Björn a abandonasse por isso seria um idiota? E que a própria Melanie é uma idiota por acreditar que tal fator iria destruir tudo?

A escrita da autora continua a fazer-me alguma impressão. Nota-se que a autora gosta que os seus livros sejam diretos e divertidos, mas por vezes exagera, essencialmente na parte divertida, fazendo com que muitas das falas das personagens pareçam forçadas, embora tenham simples intuito de serem engraçadas, o que por vezes, a mim, apenas me levava a ficar um tanto ou quanto irritada.

Uma personagem que faz o livro valer a pena é sem dúvida a filha de Melanie. Esta conseguiu de forma muito suave ser um dos grandes fios condutores de todo o livro e as cenas em que aparecia eram as minhas favoritas, tanto pelo bom humor empregue como pela transformação que muitas personagens tinham em seu redor.

É um livro leve e divertido, apesar de por vezes ser um pouco forçado. Ideal para ler com este frio que aí vem, não fosse um livro muitíssimo quente!

0 devaneios :