Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 28 de outubro de 2014
Autora: Emma Wildes
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 287
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575335

Sinopse:
Como irá a alta sociedade reagir quando distintas personagens são apanhadas em sucessivas situações comprometedoras? Será que as jovens senhoras sobrevivem à temporada com a reputação intacta...ou os rumores escandalosos que as cercam as arruínam?
No ton, Lady Angelina DeBrooke não só é conhecida pela sua rara beleza, mas pelos seus casamentos. Com a alcunha Anjo Negro, apaixonou-se pela primeira vez e deseja casar, mas teme ficar viúva pela terceira vez. Com dois maridos envenenados e uma nuvem de suspeita a pairar sobre a cabeça, procura o único homem em Inglaterra que poderá ajudá-la...
Benjamin Wallace, Lorde Heathton, não está interessado em fazer de novo o papel de detective, mas quando Lady DeBrooke o aborda para uma missão que envolve limpar-lhe o nome, considera o desafio irresistível. O segundo marido era um velho amigo e, quando começa a investigar, sente o odor de um inimigo que já perseguiu e sabe que esta é a oportunidade de finalmente prender a esquiva personagem...


Opinião:
Emma Wildes. Uma autora que deixa qualquer romântica a suspirar pelos cantos enquanto lê os seus romances, comparando a própria cara metade com as personagens dos seus livros. Experimentem fazer o vosso  namorado/marido ler uma das passagens românticas e hão-de ver as suas caras de "ela quer que eu faça isso?". Sim, porque a autora dá uma versão da vida romântica de tal forma imaginativa que, embora saibamos que tal não acontece na vida real, não deixamos de sonhar e suspirar. Uma autora sem dúvida que escreve livros que são o sonho de qualquer mulher, aquele mundo imaginativo e fantástico em que todas gostamos de entrar de vez em quando.

Angelina DeBrooke é uma beldade. Tudo nela é perfeito. O seu corpo, a sua cara, a sua posição, o seu ensino... Tudo é perfeito, tirando o azar que teve na vida. Acontece que Angelina já casara duas vezes, tendo em ambas as vezes perdido o marido. Morreram quando menos se esperava, deixando Angelina com a alcunha de Anjo Negro, pois apesar de tudo o que vinha no pacote, a realidade era outra. Era o perigo de morrer se se decidisse ir atrás dela.

Mas desta vez Angelina está loucamente apaixonada. O primeiro marido fora um casamento de conveniência. O segundo, uma amizade de muitos anos que acabara por protegê-la de todos os outros em seu redor. Agora que está verdadeiramente apaixonada, Angelina tem medo de tudo o que lhe acontecera não só no passado, mas também no seu presente, não estivesse ela a receber constantes ameaças de morte. Desesperada, acaba por contactar Lorde Benjamin, conhecido pelos amigos como Ben. Ben fora reconhecido pela sua esperteza durante a guerra e, de formas mais discretas, acaba por ajudar todos aqueles em seu redor, sendo desta vez o novo mistério a resolver as ameaças a Lady Angelina.

Não sei bem o que pensar deste livro. Adoro a autora, é verdade, mas achei este romance muito fraco. O romance, o forte da autora, não foi nada de especial no caso de Angelina. E no caso de Ben, como este e a sua esposa já tinham sido apresentados no livro anterior, não houve nada que tenhamos lido e pensado "que adorável". Aliás, achei que no livro anterior os episódios entre este casal tinham sido muito mais divertidos.

A própria história não foi nada de mais. O ingrediente de Emma Wildes é sempre o mesmo. Início a apresentar as personagens, quase todo o livro a criar um romance adorável (que faz pessoas como eu suspirarem) e um final simplesmente excepcional. Tivemos pouco do primeiro, pois conhecemos Angelina mas o seu novo amor não é de todo memorável e nem é muito falado, a segunda parte simplesmente não teve nenhum acontecimento diferente, nem um pequeno pormenor que o conseguisse distinguir de outros romance do género. E o final? Admito que já estava à espera do que ia acontecer. Foi algo previsível e não achei um desfecho tão especial quanto isso.

No geral é um livro de bom entretenimento, mas que não tem nada de memorável e que simplesmente nos deixa com a sensação de que, comparando com outros livros da autora, falta algo. Apesar disso não deixa de ser um bom romance para desanuviar do dia a dia.

0 devaneios :