Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 30 de abril de 2015
Autora: Sadie Matthews
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 304
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898800374

Sinopse:
Uma história romântica e provocante sobre as fronteiras do amor e os abismos da submissão.
Flora Hammond encontra-se a estudar representação em Paris, perseguindo o sonho de se tornar atriz. Mas não é fácil escapar às atenções públicas que o seu privilegiado estatuto desperta, muito menos lidar com um pai poderoso e obcecado com a segurança das filhas. Para piorar as coisas, a sua irmã mais nova, Freya, acaba de fugir com o guarda-costas.
Enquanto tenta lidar com o que se passa na sua família, Flora conhece Andrei Dubrovski, um misterioso homem de negócios, e uma escaldante atração emerge entre eles. Apesar de avisada para os riscos desse envolvimento, Flora não é capaz de lhe resistir.
Nesse novo mundo que se revela, a paixão entre Flora e Andrei parece ultrapassar a cada dia novos limites. E nada a faz serenar. Nem o vislumbre da dor.


Opinião:
Este foi um daqueles livros que li para saber como continuaria a coleção e que sinceramente não gostei assim tanto. Demasiado sexo, demasiadas cenas que, pelo menos para mim, são demasiado estranhas para acontecer e rebuscadas. Um livro que não me prendeu e que me fará parar ler a autora, pois a esperança que eu tinha de que os seus livros melhorassem, desapareceu após a leitura deste volume.

Flora quer ser uma atriz. Apesar de não ter jeito algum para esconder os seus próprios sentimentos, a verdade é que quando se encontra no corpo de uma das suas personagens, consegue ser uma das melhores atrizes à fase da terra. Uma atriz cobiçada por muitos, mas que apenas cobiçara um homem em toda a sua vida, um homem que lhe partira o coração quando esta lhe declarara os seus sentimentos, admitindo que é homossexual.

Num casamento de uma das amigas da sua irmã, Flora encontra um estranho e misterioso homem que não tira os olhos da noiva. Um homem chamado Andrei Dubrovski. Um homem que desde imediato lhe desperta estranhos sentimentos que Flora já tinha perdido a esperança de sentir. Aproximando-se dele contra a sua vontade, Flora faz-lhe uma proposta que acaba por ser aceite, levando a que se inicie numa vida de loucura e aventura como nunca esperara ter.

Muito sinceramente? Este livro foi pior do que esperava. É verdade que este é suposto ser um livro erótico, por isso eu queixar-me das partes eróticas pode ser um exagero da minha parte, mas a realidade é que odeio o tipo de sexo que é apresentado no livro. Tudo bem que há pessoas que podem gostar de brincar, que gostam de dor... mas ferros quentes? Em menos de uma semana apaixonar-se loucamente e sentir que se pertence a alguém, não no sentido romântico mas como que um objeto? São noções que para mim são totalmente estranhas e que na minha cabeça não fazem sentido e foi isso que me fez confusão neste livro.

Porque nele estamos perante uma virgem inocente, que decide repentinamente entrar numa relação puramente carnal com um homem com uma reputação questionável e em menos de uma semana torna-se uma deusa na cama, uma deusa a quem basta dizerem atira-te para a linha de comboio e ela atira-se. Uma pessoa que de repente perde toda a personalidade e opinião própria, algo que odeio nestes livros. E quando lhe dão a ideia de a queimarem com um ferro em brasa só para mostrar o seu amor por alguém, aceita. São ideias que eu não consigo aceitar.

Não, não é dos piores livros que li dentro do género e sei que muitas pessoas gostam deste tipo de livros, mas a mim não me conseguem prender de forma alguma...

0 devaneios :