Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 1 de julho de 2015
Autor: Guillaume Musso
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 264
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722521406

Sinopse:
São Francisco. Elliott, médico apaixonado, nunca se recompôs do desaparecimento de Ilena, a mulher que ele amava, morta há 30 anos. Um dia, uma situação extraordinária permite-lhe recuar no tempo e encontrar o jovem que ele era, há 30 anos atrás. Elliott regressa ao instante decisivo em que um gesto seu pode salvar Ilena e modificar o destino implacável que determinara a sua vida desde então.


Opinião:
Guillaume Musso é um autor muito conhecido internacionalmente. É um autor conhecido por escrever livros pequenos e cuja história até pode não parecer nada de mais, mas que acaba através da escrita e do grande dom que tem para a palavra, por conseguir prender o leitor do início ao fim, atingindo-o em cheio no coração. Como nunca tinha lido nada do autor, tinha imenso curiosidade para conhecer este fenómeno e para saber o que especial tinha o autor, por isso quando recebi o livro em casa, não resisti a começar a lê-lo.

Elliott é um famoso médico. Já na casa dos sessenta e muitos, Elliott tem arrependimentos na vida que sabe que nunca poderá compensar. Apesar de todos os erros que fizera, tem uma boa vida e encontra-se feliz consigo mesmo, adorando a bela filha com quem tem um laço muito forte. Descobrindo que está prestes a falecer, tendo um cancro terminal inoperável, Elliott faz uma longa viagem onde um estranho homem lhe dá uma caixa de estranhos comprimidos. Não sabendo bem o uso exato dos comprimidos, Elliott decide experimentar só porque sim, antes de se ir deitar. Ao acordar entra-se no mesmo mundo, mas num tempo totalmente diferente. Uma altura em que ainda estava com o seu amor de infância e tinham uma vida diferente, sendo pessoas muito unidas em tudo menos num assunto particular... a decisão de ter filhos.

Ao aperceber-se do que se passa, Elliott decide falar com o seu eu mais novo e tentar convencê-lo a salvar a namorada que se encontra morta no futuro, com uma regra. Após o fazer teria que se separar dela, pois a filha de Elliott só existia devido a um caso de uma noite, algo que não aconteceria se nunca terminasse a sua anterior relação. Mas o destino tem uma forma engraçada de regressar ao seu rumo inicial, por mais que isso custe aos seus interferentes...

Admito, fiquei surpreendida com este livro. Nunca tinha lido nada deste autor e por essa razão não sabia bem o que esperar. Este livro chegou-me por empréstimo do bookcrossing, um livro pequenino e de relativamente poucas páginas que me chamou a atenção por ser um livro tão falado e por ter lido críticas relativamente boas. E após ler este livro compreendi o porquê. O autor tem uma escrita muito acessível e cheia de sentimento. É fácil sentir tudo o que as personagens sentem, saber tudo pelo que estão a pensar. Queremos apoiá-las, mostrar a nossa solidariedade. Queremos dar dicas quando temos informações "extra" que as personagens desconhecem...

Este é um livro que fala da vida. Vida e das opções que se fazem que acabam por criar a vida em que vivemos. São as opções que fazem a vida ser o que é, e isso é algo que Elliott aprende, tanto no passado como no presente. Vê as suas opções no passado a mudarem-lhe o seu presente de uma forma rápida e chocante e compreende que tem que viver com as suas escolhas, sendo impossível mudar o passado.

Foi um livro que gostei de ler. Lê-se rapidamente e tem uma escrita e história que prende o leitor do início ao fim. Recomendo!

0 devaneios :