Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 7 de julho de 2015
Autora: Sylvain Reynard
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 448
Editor: Edições Chá das Cinco
ISBN: 9789897101397

Sinopse:
Em Florença, na célebre Galeria Uffizi, estão expostas ilustrações de Botticelli de valor incalculável. Pertencem ao professor de literatura Gabriel Emerson que acedeu ao pedido da esposa em partilhar com o mundo a beleza das obras de arte.
Quando as ilustrações são roubadas, a principal suspeita é Raven Wood, uma jovem restauradora de arte que trabalha na galeria. Desesperada por limpar o seu nome, descobre que uma figura misteriosa conhecida como o Príncipe de Florença governa o submundo da cidade.
Ele é perigoso, letal e tudo o que deseja é vingança contra Gabriel e Julianne. Para salvar as suas vidas, Raven terá de enfrentar um mundo de sombras e desafiar a autoridade do Príncipe. Mas será ela capaz de decifrar os enigmas da noite e revelar a verdade?


Opinião:
Sylvain Reynard já nos habituou aos seus livros eróticos. Livros cheios de romance e uma quantidade considerável de sexo em que se intercala uma história da Florença renascentista. Neste novo título da autora muitos dos ingredientes referidos continuam a existir, mas também temos muita fantasia, algo que desde imediato me chamou a atenção. Há imensos autores que escrevem diferentes géneros literários e em que se nota logo que têm mais jeito para um do que para outro e com este livro queria ver se a autora escrevia melhor nos livro eróticos ou se os livros erótico-fantástico seriam na realidade o seu ponto forte.

Raven Wood é uma jovem restauradora que tivera a sorte de arranjar um simpático e muito cobiçado emprego mal saira do curso de restauração. Com um talento enorme e um grande tato para as obras de arte, adora o que faz na vida, apesar de saber que esta não é perfeita. É um pouco rechonchuda de mais para a sua idade e mesmo que quisesse fazer exercício, o facto de ter uma perna não muito cooperante (que a obriga a andar de bengala), coloca-se à frente dessa decisão. Por isso Raven acaba por ser uma pessoa que se sabe não muito bonita e interessante para os homens fisicamente, mas acredita na sua inteligência e usa-a todos os dias no seu trabalho. Fazendo voluntariado com sem abrigos quase diariamente, conhece todos aqueles que moram debaixo da ponte e nos recantos de Florença. Num dia quando regressa de uma festa encontra um desses homens a ser atacado e apesar de receosa, não consegue passar como se não fosse nada com ela, acabando por se meter na briga, o que quase lhe custa a vida.

O Príncipe de Florença é conhecido entre todas as criaturas do submundo como alguém a ser receado. Com centenas de anos em cima, é um ser poderoso que se esconde na noite. Num dia como, pensava ele, qualquer outro, vê uma jovem mulher com um cheiro inebriante a tentar salvar um simples mendigo. Apesar de não ser do seu feitio pôr-se por aí a salvar donzelas inocentes, não consegue resistir a salvar aquela, algo o puxa para o fazer... Algo que acaba por mudar totalmente a vida de ambos.

Muito sinceramente, este foi um livro que me surpreendeu pela positiva. Lembro-me que na altura, quando li os livros da saga "O Inferno de Gabriel", uma coisa que me surpreendeu foi a autora conseguir intercalar muito bem as cenas de sexo e de romance. Há inúmeros livros deste género muitíssimo exagerados e que chegam mesmo a fartar, mas esta autora conseguia arranjar um bom equilíbrio entre todas as peças. Isso foi algo que também me apercebi neste livro. Nele encontramos uma história que promete muito mistério e romance, em que as partes de sexo, apesar de existirem, são muito suaves e quase nulas. Claro que há todo um erotismo presente na narrativa, mas é algo sensual e não apenas sexual, o que é um grande ponto a seu favor.

Gostei muito de conhecer a personagem de Raven e fiquei surpreendida por a autora não ter arranjado mais uma perfeição de mulher como personagem principal, pois tal é algo muito recorrente. Em vez disso temos uma mulher normal, que tivera um azar na sua vida que quase lhe destruíra a perna o que a levava a ser uma pessoa determinada e de ideias muito fortes. Quer combater o mal existente neste mundo fora e apesar de saber que não conseguirá fazer muito, tenta fazer a sua quota parte, através de voluntariados e tentando ao máximo ajudar o próximo. São todas estas características que me fizeram gostar da personagem. Os seus medos, inseguranças e determinação, acabam por estabelecer uma forte ligação entre a personagem e o leitor e estamos constantemente a apoiá-la. O príncipe é o típico personagem masculino que se finge mau e forte mas que por trás acaba por ser um doce de pessoa e apenas quer proteger aqueles em seu redor.

Foi um livro que me surpreendeu e quero imenso ler a continuação (que infelizmente, no estrangeiro, só para o ano). Entretanto, fico com o livro "O Príncipe" que foca mais esta personagem misteriosa e que já está no meu kobo à espera de ser lido brevemente!

0 devaneios :