Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 5 de agosto de 2015
Autora: Yasmina Khadra
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 272
Editor: Bizâncio
ISBN: 9789725305591

Sinopse:
Uma jovem estudante é encontrada assassinada na floresta de Baïnem, perto de Argel. Uma mulher, Nora Bilal, é encarregada de conduzir a investigação, longe de pensar que a sua rectidão é um perigo mortal num país entregue aos tubarões de águas turvas.
Que esperam os macacos é uma viagem pela Argélia de hoje onde o Mal e o Bem se sentem constrangidos no meio dos malefícios naturais dos homens.


Opinião:
Nunca tinha lido nada deste autor, mas esta capa é tão linda. É mesmo daquelas capas que ficamos a admirar numa livraria simplesmente porque sim e essa foi a verdadeira razão para ter começado a ler este livro a partir do nada, apesar de ter ficado um pouco desiludida.

Nora Bilal é uma investigadora da polícia da Argélia a quem é entregue um estranho caso de homicídio. Uma bela e jovem mulher é encontrada junto a um rio nesta perigosa terra. A mulher encontra-se vestida como se fosse para um casamento tirando o facto, claro, de se encontrar morta e, mais chocante ainda, de lhe terem sido arrancados os seios.

Chocada com o estado físico desta mulher, Nora acaba por mergulhar de cabeça na investigação. Uma investigação que acaba por relacionar inúmeros grandes nomes da Argélia o que complica tudo. Os homens mais ricos deste país acabam por se juntar nas costas da polícia para conseguirem manter o silêncio relativamente a este caso o que acaba por complicar as investigações...

Sim, a sinopse faz parecer que estamos perante um grande policial, mas da minha parte achei o policial aquém das expectativas. Esperava algo mais, um policial mais obscuro, mas inventivo e diferente mas admito que não senti nada disso. Claro que a culpa pode ser minha. Posso ser eu que não estava numa "época de policiais", mas achei que essa era a parte fraca de toda a história. A parte forte foi sem dúvida alguma as descrições referentes à Argélia.

O ambiente de ódio que se vive, o medo, pois a qualquer momento, ao virar da esquina podemos estar cara a cara com os nossos assassinos. A crueldade dos mais ricos, o desespero dos mais pobres. Foi essa a parte do livro que me prendeu. Foi essa parte que me deu vontade de continuar a ler mais e mais, porque a restante narrativa não era nada de outro mundo e não me prendeu.

Foi um livro que tem inúmeras críticas positivas, mas por alguma razão não me prendeu do início ao fim. Apesar disso, é um livro que aconselho a ler, essencialmente para compreender um pouco a realidade horrível vivida na Argélia.

3 devaneios :

Isaura Pereira disse...

Olá!
Já li este livro e gostei. Foi o primeiro que li do autor e quero ler mais.
Beijinhos e boas leituras

Femme Trivial disse...

Tenho aqui 3 do autor para ler :) mas esse não consta no monte TBR.

Vanessa Montês disse...

E pelo que parece ainda irá sair outro do autor durante este ano :)